BlaBlaCar: maior comunidade de viagens compartilhadas do mundo

Deixar um comentário

Você precisa fazer uma viagem mas não conseguiu se programar direito e, agora, as passagens estão muito caras. O que fazer? O serviço BlaBlaCar pode ser a solução. Nunca ouviu falar?

Conhecida como a maior comunidade de viagens compartilhadas do mundo, a plataforma BlaBlaCar tem como principal objetivo, segundo o seu gerente geral no Brasil, ​Ricardo Leite, conectar condutores com lugares vazios no carro a passageiros indo para o mesmo destino, para que possam dividir os gastos – economia para ambos e menos agressão ao meio ambiente.

Atualmente, a facilidade pode ser encontrada em aplicativos gratuitos para dispositivos com sistemas Android e iOS. Presente agora em 22 países, depois do recente lançamento na República Tcheca e Eslováquia, a plataforma pode ser encontrado na América Latina – no Brasil, desde dezembro de 2015, e no México.

BlaBlaCar
Ricardo Leite, gerente geral da empresa no Brasil. Foto: BlaBlaCar, divulgação

Ideia surgiu na França

Muito antes de se popularizar, o francês Frédéric Mazzella, hoje CEO da empresa, foi quem teve a ideia. No natal de 2003, Mazzella queria viajar de Paris até o interior da França para visitar a sua família. Como não tinha carro e todos os trens estavam lotados, a sua irmã teve que fazer um longo retorno para buscá-lo na capital francesa.

Enquanto estavam na estrada, ele percebeu que muitos carros trafegavam com apenas uma ou duas pessoas a bordo. Foi então que imaginou uma solução para viagens mais ecológicas, econômicas e sociáveis.

Entre a teoria e a prática, se passaram três ano. Em 2006, o empreendedor lançou o site junto com dois cofundadores. Desde então, trabalha-se para o aprimoramento dessa plataforma, que já possui 25 milhões de membros em todo o mundo. Entre os principais desafios da BlaBlaCar está o de criar um equilíbrio entre oferta e demanda.

Diferencial sustentado por três pilares

No mercado há 12 anos, a plataforma investe cada vez mais em ferramentas para reforçar a relação de confiança entre condutores e passeiros. Para isso, a BlaBlaCar se apoia em três pilares principais, conforme explica Leite.

“Primeiro, o cadastro e verificação das informações pessoais dos membros. Em segundo, toda a atividade da plataforma é moderada para garantir, por exemplo, que as fotos dos membros sejam reais e que nenhum condutor obtenha lucro. E, finalmente, após a viagem, existe uma avaliação mútua entre condutores e passageiros”, completa.

Essas avaliações, por sua vez, são incorporadas aos perfis públicos, permitindo que outros membros conheçam previamente seus companheiros de viagem. Além disso, a BlaBlaCar conta com um serviço de suporte aos membros, disponível 24 horas por dia, que modera todo o conteúdo publicado na plataforma.

Economia gerada pela BlaBlaCar

Além desse diferencial, tido como principal, o empreendimento possui outros que podem ser medidos através de números. Segundo o seu levantamento, nos últimos 12 meses, os membros da plataforma deixaram de emitir 1 milhão de toneladas de CO².

A ocupação média de veículo também é maior. Enquanto na Europa esse número é de 1,7 pessoa por automóvel, usuários da funcionalidade têm uma ocupação média de 2,8 pessoas em seus automóveis. O impacto também pode ser sentido no bolso. Em 2015, estima-se que, no total, tenha-se economizado, através da BlaBlaCar, o equivalente a 500 mil toneladas de combustível.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.