Contratar uma auditoria independente para a empresa vale a pena?

Deixar um comentário

Uma das palavras de ordem do ramo dos negócios é confiança. Nenhum investidor financeiro irá aplicar dinheiro na sua empresa se ele não apresentar informações financeiras e contábeis que transmitam segurança. É aí que entra a auditoria independente. Ela tem o objetivo de assegurar a eficiência na aplicação de recursos de forma transparente e imparcial.

Mas você sabe o que faz, de fato, uma instituição com essa função? Caso sua resposta seja negativa, a diretora da área de firmas de auditoria de pequeno e médio porte do Instituto dos Auditores Independentes do Brasil (Ibracon), Mônica Foerster, esclarece a questão.

“O trabalho de auditoria independente começa pelo entendimento da empresa, dos seus controles internos e do ambiente no qual ela está inserida. São, então, identificados os riscos relacionados ao negócio e seus eventuais impactos nas operações. Ela permite, também, a identificação de erros e falhas – efetivos ou potenciais -, permitindo à empresa otimizar e corrigir seus processos e rotinas”, explica.

auditoria independente
Auditoria independente busca vai agir de forma transparente e imparcial. Foto: iStock, Getty Images

3 dicas para escolher a empresa de auditoria independente

E você? Já contratou alguma empresa para fazer uma auditoria independente no seu empreendimento? Confira três dicas da especialista do Ibracon para diminuir os riscos de contratar a empresa errada.

1. Qualificação para o trabalho

O primeiro bom indicador que a firma de auditoria deve ter é ser associada ao Ibracon. Embora não ateste a qualidade do trabalho realizado pelos associados, o Instituto aceita a filiação somente de empresas e profissionais em dia com as formalidades legais da profissão.

“Além disso, deve-se possuir registro no Conselho Regional de Contabilidade. E, melhor ainda se tiver registro também no Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI)”, completa Mônica.

2. Experiência no campo de atuação da empresa

Outro ponto a ser observado é com relação a experiência da firma de auditoria no campo de atuação da sua empresa. Cada ramo tem as suas especificidades e, para que não sejam cometidos equívocos, o conhecimento teórico-prático é fundamental.

Ou seja, tanto a empresa a ser contratada quanto seus sócios e equipe técnica responsável precisam ter expertise (experiência e conhecimento técnico) no segmento de atuação do seu empreendimento. Caso seu negócio seja sujeito a algum órgão regulador, necessita-se de uma auditora com registro técnico adequado.

3. Propostas e orçamentos compatíveis

Por último, mas não menos importante, outra dica para não errar na contratação de uma empresa de auditoria independente é na hora de receber proposta e o orçamento do serviço. Segundo a especialista, eles devem ser compatíveis às horas técnicas previstas ao trabalho, sem aviltamento de honorários.

Outro cuidado importante é alinhar, já na contratação, o escopo e o propósito do trabalho a ser realizado, bem como o(s) produto(s) esperado(s) dessa prestação de serviços.

Auditoria interna x auditoria externa

Agora que você já sabe o que cuidar ao contratar uma empresa de auditoria independente, é chegada a hora de ver qual o tipo de fiscalização mais se adequa ao seu empreendimento. Existem, basicamente, dois tipos de auditorias: a interna e a externa. Veja como diferenciá-las.

Auditoria interna: Tem atuação contínua, focando mais no acompanhamento e na análise das rotinas e procedimentos da empresa. Ela nem sempre é requerida numa empresa pequena, com menor complexidade de estrutura e de rotinas.

Auditoria externa: É recomendada para qualquer empresa, independentemente de seu porte. Vale lembrar que não existe qualquer impedimento ou vedação à manutenção de auditoria externa e interna em uma empresa, já que são atividades distintas.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.