Como lidar com funcionário problemático

Deixar um comentário

As empresas são constituídas por funcionários com níveis intelectuais, culturais e comportamentais totalmente diferentes. Isso pode, em muitos casos, trazer problemas de relacionamento entre as pessoas dentro de uma organização. Os gestores de RH usam diversos critérios de seleção e um dos principais pré-requisitos, que pode decidir o futuro de um candidato após uma entrevista de emprego, é a facilidade para trabalhar em equipe. Muitos têm dificuldades ou acabam criando barreiras de relacionamento com os colegas, o que desencadeia em uma série de pormenores que impactam negativamente todo o grupo. Esse é o perfil do “funcionário problemático”. Conhece alguém assim?

Confira algumas dicas sobre como é possível driblar os problemas de convivência e conseguir manter a produtividade no trabalho com esses colegas de trabalho, considerados chatos, individualistas e até impulsivos demais.

Uma menina de camisa azul olhando para o lado e uma mulher atrás de casaco amarelo conversando com um homem de camisa branca sobre ela
O funcionário que estiver causando problemas no dia a dia da empresa deve ser identificado e repreendido. Foto: iStock, Getty Images

Como lidar com funcionário problemático

Mediação de conflitos

Identifique quais são os motivos que levam o funcionário a agir de forma contrária aos valores da organização e, a partir daí, procure entendê-lo para indicar o melhor a se fazer quanto ao surgimento dos problemas de relacionamento interpessoal e de execução de atividades. Os gestores e analistas de RH devem estar atentos a isso e procurar promover o respeito e a liberdade de expressão entre os colaboradores.

Repreensão e orientação

O funcionário que estiver causando problemas no dia a dia da empresa deve ser identificado e repreendido. O ideal é que tais medidas possam orientá-lo rumo aos objetivos do grupo como um todo. Os gestores podem tomar atitudes enérgicas, como a mudança de setor, a participação obrigatória em palestras e congressos organizacionais ou mesmo uma suspensão disciplinar capaz de conter as ações negativas, que acabam afetando o grupo.

Conversas reservadas

Em muitos casos, o funcionário problemático pode estar enfrentando alguma dificuldade em sua vida pessoal, seja pela falta de dinheiro, conflitos familiares ou doenças, por exemplo. Cabe ao responsável pela gestão da empresa reconhecer os comportamentos fora do esperado e agir o mais rápido possível. Uma boa conversa para esclarecer tudo o que pode atrapalhar o indivíduo em suas tarefas e relacionamentos dentro e fora da empresa pode ser a solução.

Consultas psicológicas e cursos

Se o funcionário apresenta descontrole de ações e reações, o ideal é orientá-lo a buscar tratamento psicológico, sendo a empresa responsável por dar todo o suporte e as condições básicas para que ele consiga concluir o tratamento. Se for um empregado individualista e autoritário, a solução pode ser impor a realização de cursos de qualquer categoria para que possa despertar outros talentos e afastar os problemas, que atrapalham não só ele, mas todos ao seu redor.

Acordos e experiências de adaptação

O funcionário pode estar insatisfeito com o cargo que ocupa e, por isso, causar problemas. Considere e tente encontrar outro setor, atividade ou função para este profissional dentro da organização, analisando o que ele sabe e está capacitado a fazer. Experimente por algumas semanas e analise. Se houver melhoras, ótimo. Se nada acontecer de positivo, o problema pode estar no próprio funcionário e somente o gestor poderá calcular se vale ou não investir esforços para melhorar a situação.

É necessário avaliar o profissional não somente por suas atitudes recentes, mas por todo o seu histórico de contribuições e conquistas para a empresa. Os problemas existem para serem resolvidos e nada melhor do que a paciência aliada a uma conversa franca e direta para solucionar qualquer impasse interpessoal no ambiente de trabalho.

Lembrou de alguém? Compartilhe.

Matérias relacionadas

Descubra quando vale a pena escolher pelo serviço terceirizado

Pagar fornecedores ajuda a manter uma boa relação e potencializar a parceria

Saiba como começar um negócio de consultoria de RH

Trabalho em equipe: saiba como aproveitar as diferenças de perfis