Conheça O Polen, iniciativa que transforma compras na web em doações

Deixar um comentário

Aproveitar a pujança crescente do mundo digital para fazer boas ações. Eis a lógica da plataforma brasileira O Polen, que integra lojas virtuais a instituições e projetos sociais, de modo que, a cada compra, parte do valor da transação seja repassada às organizações filantrópicas sem que o cliente gaste nada a mais com isso. Saiba mais sobre a ideia aqui.

Como funciona O Polen

Existem duas ferramentas desenvolvidas pela marca para gerar as doações. A primeira delas, surgida inicialmente, é a Polen Compras. Para utilizá-la, basta o usuário instalar uma extensão em seu navegador Google Chrome e, sempre que ele fizer uma compra em uma loja parceira da empresa, parte do lucro adquirido pelo e-commerce é destinado a uma organização não governamental (ONG).

Já o Polen Fotos, aplicativo para dispositivos móveis, traz em sua essência o poder de engajamento ao usuário. Basta optar por uma das campanhas disponíveis no aplicativo e tirar uma foto. Depois, basta escolher uma molduras e compartilhar a imagem no Facebook, que a doação é realizada, também sem nenhum custo ao usuário.

O fundador e CEO da marca, Fernando Ott, explica que todas as fotos tiradas passam por uma curadoria formada pela startup. “Cada campanha é a iniciativa entre uma empresa socialmente responsável, que faz a doação, e uma ONG, e os valores das doações por campanha, entre R$ 2 e R$ 7, são acordados previamente entre a startup, as ONGs e as empresas apoiadoras”, explica ele.

Atualmente, a empresa conta com 1,7 mil “polinizadores”, ou seja, usuários do Polen Compras, via aplicativo instalado no computador e que doam a partir de compras realizadas em e-commerces parceiros. A partir das micro-doações destes polinizadores com suas compras diárias já foram doados R$11 mil reais. Já por meio do app Polen Fotos, são mais de 600 usuários já no primeiro mês de lançamento, em 2012.

O Polen converte compras em e-commerce em doações
Instalando o plugin da O Polen, compras em e-commerce se convertem em doações para projetos sociais. Foto: Divulgação

Conheça a história da empresa

De acordo com o relatório Web Shoppers da e-Bit, a receita do e-commerce no Brasil em 2014 chegou a quase R$ 36 bilhões. Observando essa crescente em 2012, Fernando Ott entrou em contato com instituições do terceiro setor e desenvolveu a startup social, para tentar resolver o problema de captação de recursos das instituições.

Somos uma startup que propõe uma mudança, tanto na forma como são feitas as ações comerciais quanto na maneira em que ONGs e instituições captam recursos”, afirma Ott.

A primeira ideia de Startup foi PagSocial. Tratava-se de um meio de pagamento que dividia sua taxa com as ONGs, assim como o PagSeguro, mas social. Essa ideia aprovou a empresa na primeira aceleração da StartYouUp no início de 2014. No entanto, foi impedida por um marco regulatório governamental.

A solução foi conversar com os mentores da aceleradoras. Nascia então O Polen, uma solução muito mais prática com um modelo de negócio muito mais maduro. “As histórias das organizações que ajudamos e de pessoas que encontraram uma outra maneira de ajudar nos deixam cada vez mais próximos do nos tornarmos referência de inovação e transparência na captação de recursos para projetos de impacto no mundo” finaliza Ott.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.