Whatsapp: entenda como o aplicativo revolucionou o mercado

Deixar um comentário

Se você não consegue se imaginar vivendo sem o Whatsapp, deve entender os motivos que levaram o Facebook a gastar 16 bilhões de dólares em sua aquisição: considerado um substituto das mensagens convencionais, o aplicativo já soma mais de 700 milhões de usuários ativos em todo o mundo, com 30 bilhões de mensagens instantâneas transmitidas diariamente.

Para entender o fenômeno de crescimento do aplicativo, é preciso avaliar como os fundadores conceberam a ideia e identificar os diferenciais que levaram a essa ascensão meteórica – para se ter uma ideia, enquanto o Facebook tinha 145 milhões de usuários ao completar quatro anos, o Whatsapp já contava com 450 milhões.

Whatsapp
O Whatsapp se tornou um dos principais aplicativos para smartphones. Foto: iStock, Getty Images.

Funcionalidade é o mantra do CEO do Whatsapp

O sucesso do aplicativo é explicado pela sua funcionalidade. É o que defende o fundador e CEO da empresa, Jan Koum. “Nosso produto é bem aceito porque focamos nas mensagens, buscando substituir o serviço de SMS. Pessoas que nunca usaram computadores, notebooks ou mesmo a internet estão se cadastrando”, orgulha-se Koum em entrevista para a revista inglesa Time.

Nascido em Kiev, na Ucrânia, Jan Koum é filho de um mestre de obras e de uma dona de casa. Durante a infância, não teve água quente em casa. Quando migrou para os Estados Unidos, com 17 anos, sobreviveu à base de cupons de comida. Hoje milionário, o CEO do Whatsapp não esquece as origens e valoriza seu passado: é um homem de hábitos modestos, que preza pela privacidade em sua vida pessoal.

A ideia de criar o aplicativo surgiu do descontentamento com aquilo que repudiava em sua antiga empresa, o Yahoo!. Avesso à publicidade, a jogos e ao que chama de quebra-galhos, ele entendia que era preciso oferecer um serviço de troca de mensagens simplificado e otimizado.

Ao permitir que os usuários troquem mensagens instantâneas, fotos, vídeos e áudios tendo como única condição o acesso à internet, a empresa revolucionou o segmento, obsoletas, para algumas pessoas, as mensagens convencionais. Isso se explica pela qualidade do produto.

Os diferenciais do Whatsapp

Experiência do usuário

Os criadores entendem que o processo de troca de mensagens entre amigos, familiares ou casais é um ato muito íntimo, que, por isso, deve ser otimizado ao máximo: o aplicativo utiliza uma interface bastante simplificada e intuitiva, sem poluir a tela com anúncios, jogos ou penduricalhos. Além disso, não solicita qualquer tipo de cadastro a quem decide baixar o programa. Tudo para melhorar a experiência do usuário.

Desempenho

É grande a preocupação dos criadores do Whatsapp com o desempenho do produto. Os resultados estão aí para provar: o aplicativo gasta pouca bateria quando comparado a outros programas do mesmo porte, tem um baixo consumo da rede de dados, não precisa de um sinal poderoso de internet para funcionar, é rápido, prático e visual.

Privacidade

Segundo Koum, a empresa dá muito valor à privacidade dos consumidores. Assim, ele garante que o Whatsapp armazena o mínimo possível de informações a respeito de seus usuários, nada significativo a ponto de conseguir direcionar anúncios, como fazem o Google e o Facebook.

Suporte a múltiplos dispositivos

Focado na expansão em mercados de países em desenvolvimento, o aplicativo simplifica ao máximo sua operação, o que permite a instalação em celulares antigos e sem telas sensíveis ao toque, por pessoas que desejam simplesmente economizar no gasto com SMS. Essa é uma tendência em países como Índia, Rússia, China e Brasil.

Comentários

  1. Ju Guerra dice:

    Incrível como alguns detalhes fazem toda a diferença. O WhatsApp soube aproveitar isso e fez o maior sucesso.