Análise SWOT: entenda o que é e como vai ajudar sua empresa

Deixar um comentário

A análise SWOT é uma técnica desenvolvida na década de 60, na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, para fazer uma análise de cenário usada como base para gestão e planeamento estratégico de uma empresa.

Essa ferramenta se tornou muito popular e, pela sua simplicidade, pode ser usada para qualquer tipo de situação, desde a criação de um blog à gestão de uma multinacional.

A análise SWOT vem da sigla em inglês Strenghts, Weaknesses, Opportunities e Threats, que significa Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças. Por isso, em português, ela também é conhecida como análise FOFA.

Como usar a análise SWOT

A análise SWOT nada mais é que um quadro, que se divide em quatro categorias: ambientes interno e externo e forças que ajudam ou atrapalham na conquista do objetivo, como mostra o esquema abaixo:

análise SWOT
O diagrama da análise SWOT ajuda a prever oportunidades e ameaças. Foto: iStock, Getty Images

Na análise SWOT, as forças e fraquezas são determinadas pela posição atual da empresa e relacionam-se, quase sempre, a fatores internos. A análise desses fatores é particularmente importante para que a empresa rentabilize o que tem de positivo e reduza, através da aplicação de um plano de melhoria, os seus pontos fracos.

Já as oportunidades e ameaças são antecipações do futuro e estão relacionadas a fatores externos que permitem a identificação de aspectos que podem constituir ameaças à implementação de determinadas estratégias e outros que podem constituir-se como oportunidades para alcançar os objetivos delineados para a organização.

A análise SWOT ponto a ponto

Para entender como fazer essa análise, é importante compreender o que significam exatamente cada um dos pontos:

Forças

Nas forças, você deve listar os elementos internos que trazem benefícios para o negócio. Você deve imaginar pontos que estão sob o controle da empresa, como a união da equipe, a localização ou processos internos, por exemplo.

Mas atenção: procure listar somente o que realmente faz diferença para o seu negócio.

Fraquezas

Ao contrário das forças, as fraquezas são elementos internos que atrapalham a sua empresa. Também estão sob seu controle, mas não ajudam a chegar onde você quer. Pontos como falha em processos, matéria prima escassa ou a baixa qualificação da equipe podem ser listados.

Mas não basta apenas listar essas fraquezas: na análise SWOT, você deve buscar uma solução para resolver esses problemas.

Oportunidades

Aqui é listado o cenário externo que pode afetar seu negócio positivamente: a aprovação de uma lei ou o lançamento de uma nova tecnologia, por exemplo. É importante listar esses pontos para que sua empresa esteja preparada para o caso de algum deles se tornar realidade.

Ameaças

Já as ameaças, também no ambiente externo, são aquelas situações que, caso se tornem realidade, vão atrapalhar seu planejamento. Pirataria, entrada de um concorrente competitivo ou catástrofes naturais são exemplos. Da mesma forma, é importante ter essas ameaças em mente para já ter alguma solução se elas acontecerem.

Listados todos esses pontos, sua empresa pode ter um planejamento estratégico de sucesso.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.