Conheça o cenário do mercado de luxo na América Latina

Deixar um comentário

O mercado de luxo é um segmento em expansão na América Latina. Alguns países, como o Brasil e o México, por exemplo, possuem grande potencial nessa área. No entanto, o cenário econômico deve ser observado sempre com atenção, pois os possíveis clientes se encontram em um nicho da economia muito restrito. Veja mais sobre a dinâmica da área e saiba como o continente cresce no setor.

Mercado de luxo exige excelência no serviço

O mercado de luxo é promissor e, por lidar com um público com alto poder aquisitivo, tem potencial para uma grande margem de lucro. No entanto, é preciso atenção. “Nem todas as marcas e empresas podem entrar para o setor”, alerta o presidente da MCF Consultoria, Carlos Ferreirinha.

Mercado de luxo é promissor, mas requer muito conhecimento sobre o nicho de clientes.
Mercado de luxo é promissor, mas requer muito conhecimento sobre o nicho de clientes. Foto: iStock, Getty Images

O especialista destaca as particularidades da gestão de uma empresa que presta serviços na área. “O mercado de luxo reúne o patamar mais alto possível. É necessário comprometimento constante com a excelência e qualidade. É preciso destacar os elementos que enalteçam o exclusivo, o raro”, relata. As oportunidades, diante disso, são raras, em função de o nicho ser muito específico. Para Ferreirinha, quando elas surgem, há espaço para competitividade, já que sempre há demanda.

Constanza Sierra, diretora da Essentia, especializada em consultoria de marcas de luxo, deixa claro que é um mercado pequeno, especialmente se comparado a outros locais, como Europa, Estados Unidos e a Ásia (veja mais sobre a América Latina abaixo).

A especialista explica que é preciso levar em conta diversas variáveis, como a conjuntura econômica do país e as taxas de câmbio, por exemplo. “A insegurança é um fator a ser levado em conta, já que é preciso entender a disposição dos clientes em consumir esses bens, já que em parte ele está ligado com a ascensão de outras classes econômicas”, pontua.

O mercado de luxo na América Latina

O mercado de luxo na América Latina tem boas oportunidades. Ferreirinha aponta o Brasil e o México – em função dos tamanhos dos países, principalmente – como os locais onde concentra-se a maior quantidade de público do setor. Constanza coloca juntamente nessa lista a Colômbia, o Chile e o Peru.

Sobre o Chile, Ferreirinha afirma que de fato é um país promissor, embora muito pequeno. O Uruguai não possui muita expressão e a Argentina sofre com a crise econômica. Para Sierra, esse último exemplo pode ilustrar bem a forma como a economia impacta diretamente no setor de mercado de luxo. “Nos últimos dois anos, quase todas as marcas de luxo se retiraram do país”, relata.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.