Descubra como abrir uma hamburgueria

Deixar um comentário

Você já percebeu que as hamburguerias estão em ascensão no Brasil. Seja em estabelecimentos gourmet ou de fundo de garagem, o segmento cresceu nos últimos anos. Que tal aproveitar essa onda e aprender como abrir uma hamburgueria para abandonar de vez a vida de empregado e conquistar a independência financeira?

A seguir, você confere orientações para para montar uma hamburgueria de sucesso, com detalhes que vão da análise de mercado à variedade dos produtos. Boa leitura!

Mercado promissor

Claudia Malaguerra, diretora brasileira da h3, uma rede multinacional de franquias com sede em Portugal que já possui 17 unidades no Brasil, aponta que o setor de hamburguerias está em crescimento em todo o país. “Antes só havia hamburguerias em grandes cidades, mas hoje elas começam a ganhar espaço até as regiões menores, que também querem novas marcas e produtos de qualidade”, argumenta. “Há muito espaço em todo o país para este tipo de restaurante.”

A opinião de Claudia é corroborada pela pesquisa do Instituto de Gastronomia. Em levantamento realizado em 2015, o órgão revelou que, só no estado de São Paulo, há mais de 300 hamburguerias.

Além disso, vale lembrar que, de acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), o segmento de alimentação fora do lar apresenta um crescimento anual de, em média, 10%.

como abrir uma hamburgueria
Bom atendimento e lanches de qualidade são essenciais em uma hamburgueria. Foto: iStock, Getty Images

Planejando a empreitada

Agora que você está convencido do aquecimento desse mercado, é preciso esclarecer alguns pontos importantes antes de explicar como abrir uma hamburgueria.

O primeiro passo é entender que uma hamburgueria é um negócio como qualquer outro, e vai exigir de você a mesma capacidade de gestão necessária para tocar uma revendedora de pneus ou um armazém.

Em seguida, é preciso se identificar com o ramo. “Você precisa descobrir se está pronto para enfrentar todos os desafios que envolvem ter seu próprio negócio, que vão além de assuntos profissionais e financeiros, pois é fundamental saber lidar com os fornecedores e clientes”, aponta Claudia.

Depois disso, é hora de realizar um estudo de mercado para entender o comportamento do seu público-alvo, o poder da concorrência que você enfrentará e a relação com os fornecedores.

Com o estudo de mercado em mãos, você tem argumentos suficientes para dar o último passo antes de abrir uma hamburgueria: definir-se por uma franquia ou por um negócio próprio.

Ao tornar-se um franqueado, você recebe o direito de comercializar os produtos e serviços da franqueadora, seguindo o modelo de negócio criado e difundido por eles. Em outras palavras, você utilizará o know-how da empresa para tocar a sua unidade.

No negócio próprio, por outro lado, tudo fica por sua conta e é preciso iniciar um projeto do zero. A vantagem, nesse caso, está na liberdade de fazer as coisas do seu jeito e em não precisar dividir os lucros.

Como abrir uma hamburgueria

Selecionamos três dicas essenciais para ter sucesso nesse setor. Confira:

1. Aposte na qualidade da experiência

“Hoje em dia é tendência entregar uma experiência diferente, unir o tangível ao intangível”, alega Claudia. Isso significa dizer que você precisa oferecer um ambiente confortável e aconchegante, com um atendimento personalizado e de qualidade para cativar o consumidor que deseja mais do que apenas um hambúrguer.

2. Busque uma diferenciação para o produto

A carne é o seu principal produto, então é preciso garantir que ela seja de procedência conhecida e possua qualidade inquestionável. Além disso, é importante trabalhar com uma maionese caseira e ingredientes selecionados a dedo, a fim de montar o lanche ideal.

3. Ofereça variedades

Finalmente, faça o possível para garantir um cardápio variado e inovador. O cliente deve ter diversas opções de hambúrgueres e de temperos, para personalizar seu lanche da forma que preferir. Além disso, a variedade costuma despertar a curiosidade nos consumidores.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.