Descubra qual seu estilo empreendedor

Deixar um comentário

Não é novidade para ninguém que a carreira de empreendedor exige um perfil diferenciado. Essa característica, aliada aos diversos ramos de atuação, acaba tornando complexa a missão de definir um profissional da área. Embora haja características em comum – determinação, otimismo e ambição são algumas delas – não faltam maneiras de classificar os empreendedores, seja pelo modelo de negócios adotado ou pela visão empresarial. Você saberia reconhecer o próprio estilo empreendedor?

Para facilitar sua vida e elucidar essa questão, conversamos com Marcelo Nakagawa, professor de empreendedorismo do Insper. Ao conhecer seu próprio perfil, você será capaz de adequar o modo de atuação e poderá se inspirar em referências do meio empresarial, encontrando um modelo em quem já alcançou o sucesso.

estilo empreendedor
Conhecendo o seu estilo empreendedor é possível adequar o seu modo de atuação. Foto: iStock, Getty Images.

Conhecendo seu estilo empreendedor

Para o professor Nakagawa, a chamada inteligência principal é o que mais interessa ao classificar o estilo empreendendor. “Costumo classificar os empreendedores pela sua inteligência principal. Todos os empreendedores são inteligências e podem ser mais eficazes nas suas competências e demandas se utilizarem sua inteligência principal. Isso deriva da Teoria das Inteligências Múltiplas. É o tipo de inteligência que determina o estilo de liderança do empreendedor”, ensina ele.

De acordo com Nakagawa, existem oito tipos de inteligências capazes de definir o tipo de liderança e o estilo empreendedor do empresário:

Inteligência Lógico-matemática

Define o empresário que lidera pela rapidez de pensamento. Ele tem facilidade de calcular, quantificar, pensar de forma lógica e fazer deduções. Os empreendedores com formação em exatas são maioria: Jeff Bezos (Amazon), Bill Gates (Microsoft), Sergey Brin e Larry Page (Google) fazem parte desse grupo.

Inteligência Linguística

É própria do empresário que tem facilidade de escrever ou falar para atingir seus objetivos. Exemplos nos quais você pode se espelhar: Howard Schultz (Starbucks) e Alberto Saraiva (Habib’s).

Inteligência Espacial

Empresários com essa inteligência vão muito bem na observação e na interação, demonstrando grande capacidade de aprendizado. Steve Jobs (Apple) e Walt Disney (Disney) são exemplos inspiradores.

Inteligência Corporal-cinestésico

São empreendedores que prezam pelo contato e gostam de estar com o público, colaboradores e parceiros. Esse estilo empreendedor é personificado por Phil Knight (Nike), Sam Walton (Walmart) e David Packard (HP).

Inteligência Interpessoal

Quem possui essa inteligência valoriza o relacionamento com as pessoas, conseguindo tirar o melhor de cada um. Marvin Bower (Mckinsey) e Salim Mattar (Localiza) exemplificam esse tipo de empreendedor.

Inteligência Musical

De acordo com Nakagawa, esses empreendeores possuem uma incrível habilidade para reconhecer, compreender, criar, replicar e perceber sons, ritmos e tons musicais. Em geral, apostam no ramo, como Andrew Lloyd Webber e Roberto Medina (Rock in Rio).

Inteligência Naturalista

Possuem grande capacidade de compreensão do todo, absorvendo o contexto da situação por completo, com uma visão sistêmica. Anita Roddick (The Bodyshop) e Luis Seabra (Natura) poderiam se enquadrar nessa abordagem.

Inteligência Intrapessoal

Apostam em uma liderança cerebral e baseada no autoconhecimento, um forte aliado na busca por resultados. Guy Laliberte (Cirque do Soleil) e Thomas Edison (GE) podem ser classificados nessa categoria.

Potencializar o estilo empreendedor é o desafio

Agora que você já se identificou com algum dos perfis descritos aqui, é hora de conhecer a história dos empreendedores citados, buscando a inspiração necessária para tocar o seu negócio ou tirar as ideias do papel.

Não é à toa que tantas biografias de empresários são escritas e tantos cases de sucesso são analisados: entender como os outros alcançaram o sucesso pode ser uma forma de atalhar o próprio caminho em busca dos melhores resultados: aprender com os erros alheios é sempre uma boa ideia.

Feito isso, o grande desafio é incorporar o estilo empreendedor e potencializá-lo no seu negócio. Por esse motivo, muitos buscam investir no ramo em que têm expertise ou pelo qual se sentem mais atraídos. É fato que trabalhar com aquilo que se gosta tende a ser mais prazeroso, mas essa não pode ser a única opção.

O mundo do empreendedorismo costuma acolher quem se dedica a ele com persistência e inteligência, mostrando-se capaz de demonstrar um diferencial em relação ao mercado. Antes de paixão, é preciso competência. Boa sorte!