Desenvolvimento sustentável é desafio para pequenas empresas

Deixar um comentário

Se você acha que o desenvolvimento sustentável é uma preocupação exclusiva das grandes empresas, chegou a hora de rever seus conceitos. Capazes de garantir a sobrevivência no médio e longo prazo, as práticas sustentáveis merecem atenção também de quem está no início da vida empresarial.

Mas como valorizar a sustentabilidade quando há poucos recursos? Para esclarecer a questão e explicar a importância do tema, conversamos com Juan Andrés Cano, CEO da Value4Chain, empresa especializada em soluções sustentáveis. Continue a leitura e descubra como agir.

É preciso estimular o desenvolvimento sustentável

Embora a convicção ética a respeito da importância da sustentabilidade seja o primeiro passo para colocar em prática uma gestão amiga do meio ambiente e dos recursos naturais, Cano argumenta que isso não é o bastante para estimular os empresários.

Desenvolvimento Sustentável
Mais do que uma convicção ética, crescimento sustentável deve ser estimulado pela comunidade empresarial. Foto: iStock, Getty Images

“O grande problema para as pequenas empresas é que sua realidade econômica as impede de pensar a longo prazo. Por isso, elas priorizam os investimentos que melhoram sua situação financeira no curto prazo”, aponta Cano. “Além disso, nem sempre é fácil enxergar o retorno do investimento em sustentabilidade”, completa.

Por esse motivo, o especialista alerta que é preciso criar estímulos coerentes à realidade dos pequenos negócios. Para ele, os principais responsáveis, nesse caso, devem ser as grandes empresas, as instituições financeiras e os investidores.

As grandes empresas deveriam basear suas parcerias em critérios de sustentabilidade, priorizando, dessa maneira, as pequenas companhias cujo modelo de gestão é alinhado ao meio ambiente. De acordo com Cano, quando o desenvolvimento sustentável se torna uma condição para vender mais, é possível esperar bons resultados.

Do ponto de vista das instituições financeiras, o especialista argumenta que as taxas de juros deveriam ser reduzidas para as empresas preocupadas com a sustentabilidade. O mesmo vale para os investidores, que, segundo Cano, deveriam pressionar as empresas, cobrando por ações sustentáveis.

Embora possam parecer utópicas para uma comunidade empresarial que coloca o lucro acima de todas as coisas, essas medidas são parte da solução quando o assunto é priorizar o meio ambiente.

Desenvolvimento sustentável implica em vantagens

Não é necessário que as instituições financeiras concedam benefícios para que o pequeno empresário consiga tirar proveito das ações sustentáveis. Entre as principais vantagens para quem se dedica ao desenvolvimento sustentável, é possível citar:

Sobrevivência

“Em primeiro lugar, sustentabilidade tem a ver com perenidade. Atualmente, a empresa que não refletir sobre seus impactos sociais e ambientais corre um grande risco de não existir no futuro, porque o mercado – consumidores, investidores e grandes compradores – tem punido com cada vez mais rigor as práticas prejudiciais”, argumenta Cano.

Imagem

Ao investir em medidas sustentáveis e valorizar o meio ambiente e a comunidade no dia a dia da sua empresa, é provável que a imagem da companhia ganhará um acréscimo de confiança por parte dos consumidores e do mercado em geral.

Economia

Gerir os recursos de forma sustentável pode significar vantagens econômicas para a empresa. “A gestão adequada dos recursos naturais também é uma vantagem, pois eles são a base do ciclo econômico. Por exemplo: gerir adequadamente a água, além de ser bom para o meio ambiente, pode gerar economias à operação”, salienta ele.

Vantagem competitiva

Finalmente, vale lembrar que o desenvolvimento sustentável pode significar uma vantagem competitiva para sua empresa. “Marcas como Natura ou Patagonia demonstram que o consumidor está disposto a apoiar as empresas que contribuem para a melhoria das condições de vida. Para quem tem um pequeno negócio, gerir os recursos de forma sustentável pode ser a vantagem competitiva”, avalia Cano.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

certificação ambiental

Matérias relacionadas

Franquias de alimentação: conheça as vantagens e o mercado brasileiro

Ficou desempregado? Descubra se você tem o perfil para empreender

Certificação PMP garante qualificação na gestão de projetos

Financiamento de projetos: saiba como investir em uma campanha eficiente