Media training: saiba por que treinar porta-vozes

Deixar um comentário

O sucesso de uma empresa não depende apenas de um produto ou serviço de qualidade. O dinamismo do mercado e a concorrência exigem planejamento para a gestão da imagem da marca diante do público. E uma das ferramentas usadas para esse fim é o media training.

O que é media training

Media training é o termo usado para designar o treinamento de profissionais (geralmente executivos e gestores) para representarem da maneira mais adequada a empresa nos meios de comunicação. Assim, os representantes treinados se tornam porta-vozes.

“A exigência de alto nível de profissionalização neste campo decorre do acelerado processo de mudança e sofisticação no universo midiático e da disputa acirrada pelos espaços mais nobres nos veículos de comunicação”, pontua Luciane Lucas no livro Media Training: como agregar valor ao negócio melhorando a relação com a imprensa.

media training
Transmitir uma boa imagem da empresa é importante para o sucesso. Foto: iStock, Getty Images.

Siga a leitura e veja o que um bom treinamento precisa contemplar.

Principais tópicos do media training

Conhecer a imprensa

A noção que um simples leitor, telespectador ou ouvinte tem sobre o funcionamento dos meios de comunicação é bem diferente do que o de alguém que já trabalhou na área. E conhecer esses meandros é importante. O porta-voz deve entender o que acontece entre o momento que ele dá a entrevista e a publicação. Afinal, há muita diferença entre colaborar para uma matéria de um minuto na televisão e conversar com um repórter de jornal impresso.

Clareza e objetividade

Seja qual for a mídia, ter uma fala cristalina e objetiva é sempre importante. Primeiro porque isso vai passar segurança ao receptor, que comprará a ideia mais facilmente. Segundo porque isso diminui a chance de ser mal entendido pelo jornalista e pelo público.

Key messages

Assim são chamadas as mensagens estratégicas que cada organização tem. Geralmente, elas se relacionam à identidade da empresa e à imagem que ela deseja passar para o público, mas as key messages também podem se referir a projetos específicos. Um bom media training ensina o porta-voz a, sempre que possível, destacar essas mensagens em uma entrevista.

Comunicação não verbal

A expressão corporal também deve ser treinada. Afinal, o corpo também transmite uma mensagem. Ao falar, a postura deve ser o mais natural possível. Tanto uma pessoa muito parada quanto uma que gesticula em excesso transmitem uma sensação de desconforto – busque, portanto, o equilíbrio.

Simulação

Trabalhados esses conceitos, está na hora de passar para a fase prática do media training. O profissional que conduz o treinamento deve preparar entrevistas hipotéticas, para diversos meios, e aplicá-las na pessoa que está sendo treinada. Recomenda-se que esse momento seja gravado para que, depois, fique mais fácil identificar e corrigir possíveis erros.

Crise

Nessa fase da simulação, é interessante preparar o futuro porta-voz para possíveis momentos de crise. Manifestar-se publicamente é recomendável mesmo quando as coisas não vão bem e a imagem da empresa é abalada. O entrevistado deve ter a sua paciência testada – para isso, prepare perguntas indesejadas e veja até onde vai a sua calma.

Além do porta-voz

O principal objetivo do media training é preparar porta-vozes, mas ele pode ir além disso. Uma vez que os gestores passam a entender melhor a importância da assessoria de imprensa, podem passar a sugerir pautas para os veículos e novas estratégias de comunicação.