Negócio próprio com baixo investimento: aprenda a avaliar oportunidades

Deixar um comentário

Não são poucas as pessoas que sonham em lançar uma empresa no mercado e abandonar a vida de empregado. No entanto, começar um negócio do zero sempre vai implicar no risco de que o dinheiro e tempo despendidos para desenvolvê-lo sejam em vão. Para quem tem receio de acabar com a conta no vermelho ou para quem não possui muito capital inicial, a melhor opção é abrir um negócio próprio com baixo investimento.

Hoje, o mercado oferece tantas possibilidades que não é difícil tornar esse sonho realidade. O importante, se você tem o intuito de abrir um empreendimento sem investir muito, é avaliar as condições do segmento pelo qual você tem interesse, identificar oportunidades e analisar a viabilidade do negócio.

“É possível abrir um negócio próprio com baixo investimento, para isso, o investidor tem que analisar qual tipo de empreendimento ele quer iniciar. Um negócio no qual não se investe muito é a prestação de serviço, como o trabalho com tecnologia e desenvolvimento de sites e blogs, por exemplo”, diz Luis Fernando Moreira, diretor de gestão do Grupo Zimmermann Consultoria.

como abrir um negócio próprio com baixo investimento
Abrir uma empresa com pouco capital é possível escolhendo entre os diversos modelos de negócios que o mercado oferece. Foto: iStock, Getty Images

Como identificar uma boa oportunidade

Antes de empreender em qualquer segmento, é fundamental analisar as condições que o mercado oferece. Essa é uma das formas pelas quais se torna possível identificar oportunidades, encontrando nichos promissores ou que ainda não foram explorados por outras empresas.

Além da avaliação do mercado, há outras maneiras de encontrar oportunidades. De acordo com Moreira, isso pesquisas em sites especializados e consultas em instituições – sindicatos, revistas e jornais especializados, associações, federações de indústria e comércio, por exemplo. Outra opção é conversar com empreendedores.

Uma vez que isso foi feito e você encontrou possibilidades de investimento no mercado, é hora de partir para a análise. “Para que o empreendedor avalie a oportunidade, deverá fazer um plano de negócios, por meio do qual ele enxergará fatores como mercado, fluxo de caixa, público-alvo e investimentos a serem feitos, entre eles de marketing”, aponta o diretor.

Negócio próprio com baixo investimento

Você avaliou as demandas do mercado e as oportunidades que ele oferece, porém ainda tem receio de não alcançar o êxito? Nesse momento, é indispensável refletir se o negócio próprio com baixo investimento que está planejando é a melhor opção.

Para isso, o empreendedor deve levar em conta diversos critérios. “Em primeiro lugar, ele deverá avaliar se tem perfil para aquele negócio”, destaca Moreira. Segundo ele, depois disso, é necessário verificar a localização, o produto ou serviço que será oferecido e se haverá público para ele.

Além disso, o diretor aponta circunstâncias financeiras que também devem ser examinadas. “Se o empreendedor tem o capital inicial para investir ou se buscará no mercado por meio de instituições de fomento ou bancárias, quais as condições, em quanto tempo terá retorno do capital investido, qual o grau de risco do negócio e a margem de retorno”, explica.

Portanto, se você quer abrir um negócio próprio com baixo investimento, não despreze o valor da análise do mercado, da identificação de oportunidades e do plano de negócios. É assim que poderá avaliar se a empresa terá viabilidade e se o seu perfil é adequado para ela. Levando em conta os critérios citados no texto, as chances de sucesso ficam maiores.

Se você gostou das dicas do artigo, contribua para a discussão com um comentário na página. Não esqueça de compartilhar o texto com seus amigos nas redes sociais.

Matérias relacionadas

Microfranquias podem ser boa opção para quem tem pouco dinheiro para investir

Veja dicas de investimentos inteligentes para seu negócio

Saiba por que criar o próprio negócio pode fazer empreendedor viver melhor

Franquias de alimentação: conheça as vantagens e o mercado brasileiro

Financiamento de startups: veja como viabilizar seu negócio