Negócio sustentável: saiba por que se preocupar com o meio ambiente

Deixar um comentário

A preocupação com a preservação do meio ambiente deve estar presente em todos os setores da sociedade. No mundo dos negócios não é diferente. O principal motivo é porque uma uma má gestão nesse sentido pode trazer resultados desastrosos tanto para a empresa quanto para a natureza. Saiba mais sobre a importância de adotar uma política sustentável na sua empresa.

Negócio sustentável é compatível com rentabilidade

O primeiro passo para ter responsabilidade ambiental é saber o que é sustentabilidade. De acordo com o vice-presidente do Conselho Americano de Negócios Sustentáveis, Richard Eidlin, sustentabilidade abrange principalmente questões de meio ambiente, mas não se restringe a isso.

Para ele, é importante buscar o progresso a longo prazo, baseado em inovação revolucionária, reduzindo a desigualdade de renda e fortalecendo as comunidades locais. “Uma empresa sustentável é aquela que leva em conta todas as formas de capital, seja ele financeiro, social, intelectual e natural”, explica.

sustentável
Preocupação com o meio ambiente e postura sustentável devem fazer parte das normas das empresas. Foto: iStock, Getty Images

Mas é possível combinar um negócio sustentável com rentabilidade? Eidlin explica que sim,  independentemente do porte da empresa. Segundo o especialista, para as grandes empresas essas chances são ainda maiores, pois elas têm recursos para reduzir as emissões de carbono e o desperdício de água, além de tomar medidas para reduzir os impactos das suas cadeias de fornecimento sobre o meio ambiente.

Segundo Eidlin, existem diversos estudos que comprovam que, quanto mais sustentável a empresa se torna, mais rentável ela será. Isso acontece porque empresas que já nascem com uma política de sustentabilidade estabelecida gastam menos dinheiro em cumprimento de regulações posteriores.

A mudança, para empresas que nem sempre adotaram essa prática, pode ser cara e complexa. Mas algumas medidas podem ajudar, como orientar as pessoas a que fazem parte do processo de produção a gastar menos matéria-prima, por exemplo. “Isso permite que as empresas ao mesmo tempo reduzam custos e capturem uma cota maior de mercado, principalmente por parte de consumidores que buscam produtos ambientalmente superiores”, explica.

Governos exigem sustentabilidade

Os governos têm uma grande parcela de responsabilidade quando o assunto é sustentabilidade nas empresas. Segundo Richard Eidlin, regulamentos governamentais devem ser criados para estimular a inovação e sustentabilidade andando de mãos dadas no mundo dos negócios. Entre as medidas comuns estão os incentivos federais, o apoio à transição de combustíveis – como a substituição de carvão por energia renovável -, e o investimento direto e indireto, quando o setor privado não quiser correr riscos. “Isso pode fomentar novos rumos e novas indústrias”, explica.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Matérias relacionadas

Etsy: plataforma inspiradora para empreendedores

Cuidados com as informações antes do descarte de produtos eletrônicos

Saiba como ser um líder de sucesso com 5 habilidades

Cobrança amigável ou judicial? Descubra como lidar com a inadimplência

Comentários

  1. ricardo.britto dice:

    É o presente e o futuro, tem que pensar no impacto da empresa no entorno, sempre.