Quer empreender? Descubra em qual setor investir

Deixar um comentário

Depois de refletir por muito tempo, você tomou coragem para empreender e abandonar a vida de empregado. Mas como definir em qual setor investir? Crucial para o futuro do negócio, essa decisão deve levar em conta a situação do mercado e as suas preferências pessoais.

Essa não é uma tarefa simples. Então, para facilitar sua vida, montamos um passo a passo para que você descubra o cenário ideal. Vamos lá?

Definindo o setor mais promissor

Se você teve uma ideia brilhante e pretende construir sua empresa para concretizá-la, é importante entender que há muito trabalho pela frente. “Encontrar uma boa ideia é apenas o início. Na verdade, essa é a parte fácil. Colocar em prática é muito mais difícil do que ter a inspiração”, revela o escritor e advogado Steven Strauss em artigo ao portal Entrepeneur.

“O segredo é escolher um setor e um negócio que se encaixe na sua personalidade e possa ser implementado com sucesso por meio dos seus próprios recursos“, conclui Strauss. Apesar de complexa, a decisão é baseada na resposta a um questionamento simples – qual setor é o mais promissor para você?

Para chegar a essa conclusão, porém, é preciso tecer duas análises distintas: a primeira busca entender o seu perfil; a segunda pretende analisar o mercado.

setor
Ao escolher o setor ideal para você investir, é preciso analisar os consumidores, a concorrência e os fornecedores. Foto: iStock, Getty Images

Análise pessoal

Em primeiro lugar, é preciso praticar e desenvolver o autoconhecimento. Quais são seus interesses? O que você faz melhor? Qual o seu hobby? Que tipo de tarefa você poderia fazer para o resto da vida? A ideia é encontrar sua aptidão e desenvolver a busca do setor a partir disso.

Ao lidar com o que você gosta, crescem as chances de obter destaque no mercado: não apenas pela qualidade do serviço – que tende a ser melhor quando envolve algo do seu interesse –, mas também pela dedicação ao assunto.

Em alguns casos, empreendedor significa misturar a vida particular com a profissional. Daí a importância de escolher um setor atraente.

Análise de mercado

Na análise de mercado, a ideia é construir uma pesquisa que identifique setores carentes. É preciso encontrar formas de diferenciação – valor, qualidade, velocidade, eficiência, etc. – explorando problemas recorrentes da sociedade – ou de parte dela – com soluções rentáveis.

Para fazer isso, deve-se elaborar a análise em três eixos: consumidores, concorrentes e fornecedores. Comece conversando com parentes e conhecidos, questione suas necessidades e descubra as queixas mais comuns. Grandes negócios costumam surgir de problemas simples do cotidianos.

Definição do setor implica modelo de negócio

Ao definir o setor no qual você atuará, é preciso analisar as possibilidades do ramo. Nesse momento, uma das principais decisões diz respeito ao modelo de negócio. Escolher uma franquia ou inovar abrindo uma empresa própria?

Franquia

A grande vantagem de investir em uma franquia está associada ao sucesso da marca: teoricamente, você só precisa repetir a estratégia. Com um produto já conhecido pelo mercado, com padrões definidos e consoldados, cabe a você apenas o investimento inicial e a gestão do negócio.

Contar com a ajuda e o auxílio dos franqueadores, que indicam desde manuais de identidade visual aos fornecedores específicos, traz vantagens e desvantagens: embora seja mais cômodo, isso também pode significar restrições – é preciso seguir regras contatuais.

Empresa própria

Embora você tenha controle sobre todos os processo e possa centralizar as decisões, ter uma empresa própria também significa começar do zero e construir uma reputação sozinho.

A missão de tirar clientes da concorrência  pode ser complexa, pois exige lucros menores e boa capacidade de comunicação. Só que você fica com todo o resultado do trabalho, o que tende a compensar o esforço.

Por fim, convém lembrar a importância de realizar testes no setor de atuação antes de colocar a ideia em prática. Essa medida ajuda a identificar erros de concepção, permitindo que o modelo de negócio seja alterado previamente.