Saiba como obter melhores resultados ao enviar e-mail para clientes

Deixar um comentário

Nem sempre é fácil convencer as pessoas a lerem as mensagens que sua empresa manda no correio eletrônico. Em meio a tantos e-mails, o usuário pode simplesmente deletar a mensagem antes de abri-la, seja por falta de tempo ou apenas por desinteresse. Mas é possível enviar e-mail para clientes e ter um bom resultado na taxa de abertura.

7 dicas para escrever um bom e-mail para clientes

Para escrever um bom e-mail para clientes, é recomendável seguir algumas dicas. Confira abaixo sete delas e veja como melhorar o uso dessa ferramenta.

e-mail para clientes
Mandar e-mail para clientes é uma das melhores formas de comunicação, mas demanda o domínio de algumas técnicas. Foto: iStock, Getty Images

Domínio próprio

O primeiro passo é básico, mas deve ser levado a sério por ter grande impacto na credibilidade. Se sua empresa possuir um domínio próprio (nomedosetor@nomedaempresa.com.br), você passará mais confiança para quem está lendo. Muitas vezes, a mensagem cujo remetente não possui um domínio próprio vai parar direto na lixeira.

Seja direto

Evite textos longos. O e-mail para clientes deve ser curto, pois trata-se de uma ferramenta muito rápida de comunicação. Lembre-se que o cliente nem sempre terá o tempo necessário para ler uma mensagem longa. Uma boa dica, caso o texto precise ser um pouco maior, é dividi-lo em tópicos e parágrafos curtos.

Assunto

Ao abrir a caixa de entrada, o campo assunto é o primeiro item da sua mensagem que o cliente irá ler. Caso você não o elabore com criatividade, para chamar a atenção o usuário, é bem provável que o e-mail vá parar na lixeira.

Cumprimente a pessoa

Também é uma dica básica, mas igualmente importante. Além de demonstrar respeito ao cliente, saudá-lo (se possível, com o seu nome) demonstra atenção e passa uma sensação de exclusividade no processo de venda.

Padronize as mensagens

Mantenha um padrão na hora de enviar e-mail para clientes. Utilize sempre as mesmas fontes, tamanhos, cores e linguagem. A falta de padronização confunde o cliente e pode diminuir a credibilidade. É mais fácil que a pessoa que está lendo dispense atenção quando ela já sabe de quem é a mensagem e a forma como é feita a comunicação.

Interação

Ao invés de encaminhar muitas informações, o que torna o texto longo e cansativo, opte por mensagens curtas, e convide o cliente a saber mais sobre seu produto. O “call-to-action”, que convida o leitor a participar e agir após receber uma informação, pode ser bastante útil nesse tipo de interação. Coloque-se à disposição, no final do e-mail, para sanar qualquer dúvida.

Evite anexos

E-mails com arquivos em anexo costumam gerar desconfiança dos usuários – com razão. Ao fazer o download para o computador, existe o risco contaminá-lo com vírus. O ideal é que as empresas não coloquem nada em anexo, deixando todas as informações exclusivamente no corpo da mensagem.

E aí, aprovou nossas dicas? A primeira etapa é possuir um domínio próprio da empresa. É preciso que você seja direto, mantenha um padrão nas mensagens e faça o consumidor interagir. Lembre-se que seguir esses passos corretamente pode ajudar a converter leads de vendas e fidelizar mais clientes.

Se você tem alguma dúvida, sugestão ou dica sobre o assunto, não deixe de comentar logo abaixo. E aproveite também para compartilhar esse conteúdo com seus amigos, colegas e colaboradores, através de seus perfis nas redes sociais.