5 práticas financeiras importantes para quem deseja empreender

Deixar um comentário

Por melhor que seja o produto ou serviço oferecido por uma empresa, dificilmente ela obterá sucesso no longo prazo se não mantiver as finanças em dias. O problema é que, para muitos empresários iniciantes, a gestão das contas pode ser um verdadeiro bicho de sete cabeças. Se esse é o seu caso, confira algumas práticas financeiras que podem facilitar a sua vida.

Práticas financeiras positivas para o empreendedor

1. Não procrastine

Entre as práticas financeiras erradas cometidas por novos empreendedores está pensar na contabilidade depois. O problema é que, logicamente, problemas não desaparecem se deixados de lado. Eventualmente, o empresário se verá diante de uma bagunça de difícil solução e a tendência é que decida procrastinar ainda mais.

Procure organizar-se desde o início. Faça o registro de todas entradas e saídas na hora que elas acontecem. Conte com a ajuda de softwares de gestão para isso.

práticas financeiras
Adotar práticas financeiras positivas no início de seu negócio pode pavimentar o caminho para que ele seja lucrativo no futuro. Foto: iStock, Getty Images

2. Entenda a sazonalidade de seu negócio

Outro problema enfrentado por pequenas empresas é a dificuldade de controlar as finanças diante de resultados sazonais. Há meses em que se vende mais e há folga no caixa, enquanto em outros, mais fracos, a empresa tem menos dinheiro disponível enquanto as despesas são mantidas.

Para superar meses fracos sem sustos, o primeiro passo é conhecer o próprio negócio. Por exemplo, lojas de brinquedos têm resultados melhores antes do Natal, mas podem ter vendas fracas nos meses subsequentes. Nesse caso, a melhor prática financeira é ter sempre uma folga de dinheiro em caixa para as despesas de janeiro e fevereiro.

3. Foco nos pontos fortes

Muitas vezes, decisões estratégicas equivocadas afetam a saúde financeira da empresa. Por exemplo, é comum startups de base tecnológica optarem por construir tudo do zero. Em vez de utilizarem plataformas já prontas, acabam tendo em sua equipe um programador dedicado para escrever um código próprio.

O problema é que, dentro de um cenário de limitação financeira natural de empresas nascentes, o recurso destinado a pagar por este trabalho – seja o programador sócio ou funcionário – poderia ser melhor empregado em um recurso humano que ajude a desenvolver a ideia central do produto.

Aproveitar-se das ferramentas já existentes em vez de tentar reinventar a roda pode ser uma prática financeira essencial para otimizar os custos de seu negócio.

4. Trabalhe o necessário

Quem nunca ouviu aquela história de que um empreendedor de sucesso não tem tempo livre? Contudo, se a sua empresa realmente precisa que você dedique 60 horas semanais a ela é porque pode não ser lucrativa.

Dedicar todas suas energias a um novo negócio pode até ser positivo por um curto período, mas, para evitar que o negócio entre em colapso quando você precisar diminuir o ritmo, certifique-se que o custo do seu trabalho esteja calculado em sua contabilidade desde o início.

5. Peça descontos

No fim das contas, talvez a melhor prática financeira que você pode adotar para melhorar os resultados de sua empresa é a boa e velha negociação. Em alguns casos, a dica pode ser aumentar o volume da compra para diminuir o preço unitário. Em outros, um mero pedido de desconto pode ser suficiente para conseguir melhores preços.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.

Matérias relacionadas:

Por que separar as finanças corporativas das pessoais?

Veja 5 dicas para gerenciar finanças de pequenas empresas

Controles financeiros: confira 4 dicas para gerenciar as finanças

Conheça 5 softwares de contabilidade financeira

Tecnologia coloca aplicativos em posição de destaque para empresas e empreendedores