Cartão corporativo: saiba quando e como adotar

Deixar um comentário

É cada vez mais comum as empresas optarem por disponibilizar cartão corporativo para os funcionários e executivos. Trata-se de uma importante ferramenta, e que pode trazer muitos benefícios. Mas fique alerta: o seu uso também requer alguns cuidados por parte do empreendedor e do colaborador.

As vantagens do cartão corporativo

O cartão corporativo tem muitos usos: pagar despesas de viagens dos funcionários, cobrir alimentação e até mesmo adquirir itens de reposição para os escritórios. No entanto, se não houver o controle por parte da empresa responsável, essa forma de pagamento pode trazer dores de cabeça para o empreendedor.

O uso do instrumento permite gerar relatórios personalizados, que facilitam a contabilidade e o controle dos gastos. Por essa razão, o cartão corporativo ajuda empresas que desejam verificar o destino do dinheiro, quem está gastando mais e de que maneira está gastando.

Em uma empresa grande, onde nem sempre é possível ter um controle detalhado, é uma ferramenta muito útil e que incentiva o maior conhecimento sobre as despesas, tanto dos empresários quanto dos colaboradores.

cartão corporativo
Disponibilizar cartão corporativo para os funcionários de sua empresa traz benefícios, mas também requer atenção. Foto: iStock, Getty Images

Cartão corporativo: quando é hora de ampliar o benefício

Depois de optar por colocar o cartão corporativo como benefício à disposição de alguns dos colaboradores da sua empresa, será necessário um tempo de adaptação, para testar se o benefício funcionou ou se trouxe apenas dor de cabeça para a administração.

Se você, de fato, comprovar que houve melhora, pode se perguntar se deve ampliar essa vantagem para outros funcionários. Mas como e quando fazer essa escolha?

De acordo com a colunista e especialista em empreendedorismo do portal Credit Cards, Elaine Pofeldt, distribuir muitos cartões de crédito corporativo em uma empresa, especialmente quando se trata de pequenas organizações, pode se transformar em uma grande dor de cabeça.

Como o proprietário da empresa normalmente é também o signatário dos cartões, é recomendado que haja cautela na hora de distribui-los, para evitar problemas. De acordo com a especialista, o primeiro passo é ter a certeza que você está fazendo um bom negócio para a empresa, independente da modalidade de cartão que você escolher.

Se você aumentar o número de cartões (o que também irá aumentar o valor dos gastos), provavelmente irá obter melhores resultados com seu programa de recompensas. No entanto, precisa saber se isso compensa os valores gastos.

Outra dica dada por Elaine é analisar separadamente cada caso: um representante de vendas que viaja usando apenas o cartão pessoal e tem de esperar pelo reembolso da empresa, pode acabar no prejuízo – e o cartão corporativo pode ser a melhor escolha.

Ao mesmo tempo, não vale a pena dar cartão corporativo para um funcionário que quase não faz compras para a empresa, pois pode dificultar o controle e prejudicar o orçamento. A melhor solução é buscar um volume de cartões que facilite a vida tanto do empreendedor quanto dos colaboradores.

Cartão voltado para pequenas empresas

A startup Bento, sediada em San Francisco, nos Estados Unidos, criou um cartão voltado especialmente para empreendedores de pequenas empresas. Em parceria com a Mastercard, o cartão pré-pago tem como objetivo ajudar no gerenciamento dos gastos dos funcionários. Diferente do cartão corporativo tradicional, ele funciona de forma semelhante a um cartão de débito.

A ferramenta permite que o empresário estabeleça um limite de gastos por dia, por semana ou por mês para os funcionários, permitindo a personalização – limites diferentes conforme o dia.

O Bento Mastercard também permite que os empreendedores controlem quais negócios específicos o funcionário pode fazer uso do cartão: por exemplo, ao abastecer o carro da empresa, o cartão será liberado, mas não será permitido o cartão em estabelecimentos não autorizados, que não estejam ligados ao uso para trabalho.