Como calcular o ponto de equilíbrio de uma PME?

Deixar um comentário

Ao começar um novo negócio, os empresários sempre param para pensar na mesma coisa: Como ser rentável em um período curto de tempo?

Em toda nova empresa sempre há um capital inicial que é investido na produção e do qual se espera o retorno assim que obtidas as vendas dos produtos. Mas não é tão fácil assim. Uma empresa também deve levar em conta outras variáveis que vão determinar se um negócio é rentável ou não.

O Ponto de Equilíbrio serve para saber quantos produtos devemos produzir e vender para recuperar este investimento.  Foto: Creative Commons.
O Ponto de Equilíbrio serve para saber quantos produtos devemos produzir e vender para recuperar este investimento. Foto: Creative Commons.

É quando devemos falar sobre o Ponto de Equilíbrio. Para não nos estendermos em definições técnicas, podemos dizer que é o nível de produção que um negócio deve ter para que a sua utilidade seja igual a zero. Neste ponto, se entende que a empresa não tem nem lucro nem prejuízo.

O Ponto de Equilíbrio serve para saber quantos produtos devemos produzir e vender para recuperar este investimento. Se este ponto de equilíbrio é recuperado, a partir daí já podemos falar em lucro.

Como o ponto de equilíbrio é aplicado?

Vamos supor que você tenha uma loja online onde vende armações para óculos por US$ 50 a unidade. A produção, divulgação, venda online e envio a um cliente tem um custo variável de US$ 35 por unidade. Da mesma forma, vamos considerar os seus custos fixos: aluguel de escritório ou outras instalações, salário de pessoal (se for o caso), serviços de limpeza, serviços de internet e telefonia, etc. Estes gastos chegam a US$ 7.500.

Para finalizar, sabe-se que durante o primeiro mês de atividades, você conseguiu vender 1000 armações. Com estes dados, podemos deduzir o Ponto de Equilíbrio da sua empresa, aplicando esta fórmula bem simples:

Ponto de equilíbrio (PE) = Custos fixos (CF) / Preço de venda da unidade (PV) – Custo variável unitário (CV)

Desta forma, chegaríamos a este resultado:

PE = 7.500 / 50 – 35

PE = 500

Este cálculo mostra que para chegar ao Ponto de Equilíbrio com uma margem zero (antes dos impostos) se deve produzir e vender 500 armações para lentes. Se você chegasse a produzir menos peças, entraria na zona de “perdas operacionais”, enquanto se vendesse mais que 500, teria lucro.

Se levarmos em conta todos estes dados, podemos deduzir a utilidade operacional calculando o que você recebe pela venda total (1000 unidades) menos os Custos variáveis (CV) e os fixos (CF).

Tenha em mente que em qualquer momento, você deverá fazer ajustes para garantir a sobrevivênia do seu negócio, por razões como concorrência direta, aumento da matéria prima, etc. Nestes casos, você terá que calcular novamente o Ponto de Equilíbrio.

Depois de fazer estes cálculos, você se deu conta que já chegou ao Ponto de Equilíbrio? Parabéns! Você está pronto para começar a pensar em lucro.

Lembre que conhecer o Ponto de Equilíbrio será essencial para a rentabilidade da sua empresa e, com isso, garantir sua sustentabilidade ao longo do tempo. Para você repetir este cálculo quantas vezes quiser, é só clicar no link abaixo:

 

Calculadora de Ponto de Equilíbrio para PMEs