Confira 7 dicas para limpar a bagunça nas finanças de seu negócio

Deixar um comentário

A sua empresa está cheia de dívidas para pagar e você sequer tem o controle sobre as entradas e saídas de dinheiro? Chegou a hora de arrumar a bagunça nas finanças. Confira 7 dicas para acabar com a falta de organização no caixa da empresa.

Como acabar com a bagunça nas finanças da empresa

1. Encare a bagunça

O primeiro passo para enfrentar a bagunça nas finanças de seu negócio é identificar que ela existe e ter a vontade de tomar as medidas necessárias para limpá-la. Nada é mais frustrante do que trabalhar com alguém que não está comprometido de verdade em assumir os seus deveres.

bagunça
Em muitas pequenas empresa, a bagunça financeira começa com a desorganização do proprietário. Foto: iStock, Getty Images

2. Separe suas contas

Uma das principais origens da bagunça nas finanças de uma empresa é não separação das contas bancárias do proprietário e do negócio. O dinheiro da companhia é da companhia. Estabeleça regras claras para sua remuneração – pró-labore e retirada de lucros – e não as desrespeite.

3. Cumpra os prazos

Seus problemas referem-se a atraso nos pagamentos? Muitas vezes, a empresa tem saúde financeira para honrar seus compromissos, mas não consegue fazer isso em dia pelo simples fato de que o proprietário não se organiza e sequer planeja o fluxo de caixa de forma adequada.

Se você tem uma dívida a curto prazo, não raspe o caixa com uma nova compra que só dará resultado a médio prazo, por exemplo.

4. Renegocie as dívidas

Falando em dívidas, se seus problemas são débitos que se tornaram impagáveis, a saída pode ser procurar credores para renegociá-los. Na maioria dos casos, ninguém terá mais interesse que você consiga reorganizar o seu negócio do que eles. Rediscutir taxas de juros e prazos pode bastar para que isso se torne uma realidade.

5. Contrate um profissional

Se você tem uma pequena empresa e por isso tentou fazer tudo sozinho até agora, arrumar a bagunça financeira na qual você a colocou provavelmente vai exigir o trabalho de um profissional especializado.

Investir na contratação dos serviços de um contador, seja de forma terceirizada ou fixa no quadro da empresa, poderá ser a melhor forma de organizar suas finanças e, provavelmente, até reduzir custos desnecessários.

6. Siga instruções

De nada adiantará contar com os serviços de um profissional se você não permitir que ele faça o trabalho dele da forma correta. Se ele pedir alguma coisa, forneça, especialmente se for alguma informações financeira.

Uma boa forma de facilitar a vida do contador é implementar em sua empresa sistemas de gestão empresarial ERP, que reúnem informações gerenciais de diversos setores de um negócio, como contabilidade, finanças e recursos humanos. Esses sistemas vão profissionalizar a gestão e diminuir as chances de a bagunça financeira voltar.

7. Fique em cima

Também não adiantará contratar um contador se você continuar com uma postura despreocupada em relação às finanças. Os problemas logo retornarão. Para limpar a bagunça, é essencial acompanhar de perto as finanças e manter em dia os processos para controlá-la.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.

Matérias relacionadas:

Por que separar as finanças corporativas das pessoais?

Veja 5 dicas para gerenciar finanças de pequenas empresas

Controles financeiros: confira 4 dicas para gerenciar as finanças

Tecnologia coloca aplicativos em posição de destaque para empresas e empreendedores