Descubra o que é markup e sua importância para o empreendedor

Deixar um comentário

Conseguir lucratividade está entre os principais objetivos de quem começa um negócio. O difícil, muitas vezes, é encontrar uma margem de lucro confortável para o seu bolso sem afastar os clientes, não é mesmo? Para não errar na hora da conta, você precisa saber o que é markup e como esse cálculo pode ajudar o seu negócio.

Mas vale lembrar que não se trata de uma forma milagrosa, apenas uma ferramenta que permite mais precisão na hora de definir preços. Quem explica é o administrador de empresas João Paulo Longuinho, blogueiro do Perito Empreendedor.

O que é markup e qual a sua importância

Quando você olha para a fórmula, pode até parecer matemática avançada, mas Longuinho afirma que o conceito é bem mais simples do que parece. markup nada mais é do que um índice que se aplica sobre o custo de aquisição de um produto.

o que é markup
Aprender o que é o markup e como usá-lo ajuda você a controlar melhor os preços. Foto: iStock, Getty Images

É ele que permite determinar, com mais precisão, o preço de venda, de maneira a cobrir todos os custos e despesas e ainda garantir uma margem de lucro – mesmo quando o cliente resolve pechinchar.

Você pode calcular dois preços diferentes de antemão, por exemplo, o que dá mais agilidade aos vendedores, pois evita que eles dependam sempre do gerente para aceitar ou não um pedido de desconto. Com uma tabela sempre atualizada, tudo é resolvido de maneira prática.

Outra de suas vantagens, defende Longuinho, é a capacidade de precificar não apenas todos os produtos com as mesmas variações, mas individualmente, de acordo com as suas especificidades.

Como fazer o cálculo de markup

Para aprender o que é markup, você primeiro deve entender quais são e o que significam cada um dos elementos que fazem parte da fórmula. Só assim você conseguirá definir os números com precisão.

Você poderá escolher entre dois modelos: o multiplicador ou o divisor. Na prática, lembra o blogueiro João Paulo Longuinho, o resultado é o mesmo. A diferença está na execução. Seja qual for o modelo, você precisará:

  • Saber qual é o custo direto do produto, que representa o seu valor de aquisição ou produção
  • Identificar e some o percentual de despesas variáveis (impostos sobre a venda e comissões) agregadas a cada produto vendido
  • Descobrir o percentual que representa as despesas fixas (financeiras, administrativas e comerciais) com o produto
  • Definir o lucro pretendido para cada unidade

Conhecendo todos os elementos que vão fazer parte da equação, basta fazer a conta. Em um markup multiplicador, a fórmula é 100/[100-(DV+DF+LP)], onde DV são as despesas variáveis, DF as despesas fixas e LP o lucro pretendido.

Supondo que cada uma dessas três variáveis equivalem a 10% do custo que você teve para adquirir ou produzir o produto, temos o seguinte cálculo:

Markup multiplicador = 100/[100-(10+10+10)]

Markup multiplicador = 100/(100-30)

Markup multiplicador = 100/70

Markup multiplicador = 1,4286

Agora é só multiplicar o resultado pelo custo de aquisição ou produção do produto. Supondo que ele seja R$ 50, com o markup multiplicador de 1,4286, o preço de venda seria R$ 71,43.

Já no markup divisor, você tem direto o preço de venda. Em vez de usar percentuais, usaremos unidades. Assim, teremos CP/[1-(DV+DF+LP)], onde CP equivale ao custo do produto. A diferença é que, em vez de usar percentual nas variáveis, utilizaremos os números fracionados de 1. Ou seja, 0,1 no lugar de 10%.

O que nos leva ao seguinte cálculo:

Preço de venda = CP/[1-(DV+DF+LP)]

Preço de venda = 50/(1-(0,1+0,1+0,1))

Preço de venda = 50/0,7

Preço de venda = 71, 43

Longuinho destaca que o principal cuidado é manter dados atualizados e confiáveis e sempre avaliar a estratégia de acordo com o momento. “Nem sempre a empresa vai conseguir impor seu preço de venda baseado em custos”, alerta. Ou seja, o preço cobrado pela concorrência também pode influenciar o seu.

Agora que você já sabe o que é markup, que tal aplicar esse cálculo para precificar seus produtos e serviços e ter uma margem de negociação com os clientes? Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.

Matérias relacionadas:

Saiba como formar preço de venda nos negócios

Veja como calcular o preço de venda em 3 etapas

Custo e preço: definindo a relação perfeita para a sua empresa

Veja como calcular o preço de venda de seus produtos e serviços