Dicas para a administração do capital de giro de seu negócio

Deixar um comentário

Na fase inicial de um negócio, é comum que os empreendedores tenham que recorrer a uma reserva de dinheiro para ficar em dia com os compromissos financeiros, já que a obtenção de lucro não é imediata. Para ter controle sobre esse processo, é imprescindível fazer a administração do capital de giro – todos recursos líquidos disponíveis capazes de cobrir o valor dos gastos da empresa.

É preciso estar atento, pois uma inadequação na administração do capital de giro pode levar o empreendimento à falência. Por isso, alguns cuidados são essenciais na hora de fazer a gestão desses recursos. Confira dicas para utilizar bem essa ferramenta.

como fazer a administração do capital de giro
Capital de giro consiste em recursos capazes de suprir necessidades financeiras da empresa. Foto: iStock, Getty Images

Capital de giro

Primeiro, é necessário entender o que é capital de giro. Basicamente, ele consiste em uma quantia de dinheiro ou qualquer recurso – como itens do estoque, por exemplo – que possa ser transformado em capital para pagar contas imediatas da empresa.

Ou seja, ele serve como uma reserva para o caso de o empreendimento ainda não ter recebido retorno financeiro, o que ocorre principalmente quando os clientes compram a prazo. Para fazer a administração do capital de giro, é necessário atentar para alguns detalhes.

Dicas para fazer a administração do capital de giro

 

Planeje os pagamentos

Em artigo para o portal Entrepreneurship in a Box, Kelly Gregorio, que escreve para a Advantage Capital Funds, recomenda que os gestores paguem as contas em dia, o que não necessariamente significa supri-las no momento em que aparecem.

A autora aconselha a criação de um planejamento do pagamento aos credores, de modo que eles recebam a tempo, mas em um ritmo consistente que permita que o empreendedor faça a gestão. Além disso, Kelly afirma que o gestor pode averiguar se os credores oferecem privilégios para quem faz o pagamento mais cedo – dessa forma, é possível economizar capital de giro.

Cuidado na hora de pedir empréstimos

No mesmo artigo, Kelly afirma que credores financeiros podem oferecer financiamento de curto prazo capazes de aliviar as necessidades de capital de giro de uma empresa e também aconselha que, como ocorre em qualquer decisão nos negócios, os empreendedores devem optar por pedir empréstimos com cuidado. Segundo a autora, em troca de financiamento rápido e requisitos mínimos, historicamente as taxas são mais elevadas.

Faça gerenciamento de estoque

Para fazer a administração do capital de giro, estar atento ao estoque é essencial. O ideal é fazer checagens regulares e rever os resultados provenientes.

Por isso, tenha em mente: otimizar o inventário é importante para não trazer danos ao capital de giro em virtude do estoque excessivo. De acordo com um artigo no jornal Houston Chronicle, essa otimização avalia dados de inventário histórico para determinar quanto estoque a empresa precisa para suprir as necessidades dos clientes, o que evita a fuga do capital de giro.

Coloque em prática

Se você não quer errar na hora de fazer a administração do capital de giro de sua empresa, tenha em mente essas recomendações. Não esqueça que essa gestão é essencial para empreendimentos em fase inicial, porque mantém o funcionamento do negócio.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Matérias relacionadas

Conheça 7 programas que ajudam a manter as contas em dia

Conheça opções de empréstimo para empreendedor individual