Gerenciamento financeiro: 5 erros que prejudicam o rendimento da sua empresa

Deixar um comentário

Mais do que conhecer profundamente o ramo de atuação, o empresário que almeja o sucesso precisa se dedicar ao gerenciamento financeiro da companhia para evitar o fracasso. Mas essa missão não é simples: falta de experiência, mercado complexo e indicadores confusos desafiam os empreendedores que buscam melhores resultados.

Para Clarice Almeida, gerente de finanças da AD&M Consultoria Empresarial, empresa que desde 1992 atende companhias de médio e pequeno porte, a falta de uma rotina financeira estruturada está entre as principais causas dos erros na administração empresarial. Confira, a seguir, algumas das falhas mais comuns – e aprenda a evitá-las.

gerenciamento financeiro
Falta de controle sobre o fluxo de caixa está entre os erros financeiros mais comuns das empresas de pequeno porte. Foto: iStock, Getty Images

5 erros no gerenciamento financeiro das empresas

Os tópicos foram elaborados com a ajuda de Clarice e se referem principalmente à realidade do micro e pequeno empresário – já que grandes companhias costumam ter um departamento financeiro especializado. Confira:

1. Misturar contas pessoais com as da empresa

“Um dos erros mais comuns é a mistura de contas pessoais dos sócios com as contas da empresa”, avalia a especialista. “Essa falha ocorre principalmente por falta de informação, pois os sócios não percebem que isso pode prejudicar o desempenho da empresa”. A saída é especificar o pró-labore dos sócios com antecedência e ser rigoroso quanto ao uso do dinheiro da empresa.

2. Registrar incorretamente as informações financeiras

Se você não prestar atenção aos dados financeiros e à forma como são registrados, será muito difícil mensurar lucro e prejuízo, controlar o capital de giro e tomar decisões. “Esse erro é cometido pela falta de uma rotina financeira estruturada”, esclarece Clarice.

3. Não controlar o fluxo de caixa

Além de verificar o histórico de desempenho, o fluxo de caixa permite planejar o futuro. Para isso, é preciso conhecer as contas a pagar e as contas a receber, além dos custos fixos e variáveis. Se você não controlar o fluxo de caixa, será impossível obter um panorama geral sobre os resultados da empresa.

4. Ignorar a tecnologia e os sistemas de gerenciamento

Atualmente, existem diversos sistemas de gestão gratuitos para quem pretende organizar despesas e garantir um gerenciamento financeiro eficaz. Se você estiver disposto a pagar um pouco mais, é provável que consiga reestruturar as finanças da empresa, automatizando processos e melhorando a confiabilidade do sistema. Não esqueça de que a tecnologia é uma aliada para garantir resultados positivos para sua empresa.

5. Acumular empréstimos

Outro erro comum é recorrer a empréstimos de forma descontrolada. O empresário usa um financiamento para pagar um empréstimo, os juros se multiplicam, as dívidas aumentam e a situação sai de controle. Em tempos de crise, evite novos compromissos e procure renegociar as taxas.

Capacitação é arma contra erros de gestão

Clarice explica que a capacitação é o primeiro passo para evitar os erros de gestão. “O empresário deve buscar informações, procurar consultorias e organizar desde o primeiro momento a rotina financeira da companhia”, orienta a especialista.

Esse argumento vai ao encontro de um dado obtido pela sede paulista do Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa do Estado de São Paulo (Sebrae-SP) no estudo Causa Mortis. O órgão avaliou 2,8 mil empresas paulistas para entender as razões para a mortalidade empresarial e descobriu que, entre as empresas que fecharam suas portas em menos de cinco anos, 82% foram planejadas por, no máximo, seis meses.

A organização e o planejamento são as únicas formas de minimizar os riscos, mas é preciso entender que, sem uma capacitação adequada, é impossível acertar nas decisões. Lembre-se que confiar cegamente na intuição é outro erro comum dos empresários. Por isso, como explica Clarice, os cursos de capacitação merecem atenção especial do empreendedor.

Por fim, também é válido lembrar que você nunca conseguirá garantir imunidade aos erros de gestão, pois empreender significa assumir riscos. Sua tarefa é dedicar-se ao máximo para saber como lidar com os problemas assim que eles aparecerem, aperfeiçoando a tomada de decisão.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.