Gestor financeiro pode ajudar a alavancar sua empresa

Deixar um comentário

Ter conhecimento na área em que sua empresa atua é fator decisivo para que o negócio consiga se firmar no mercado, mas não é o único. A maneira como o empreendimento é administrado também faz toda a diferença. Por isso, quando o assunto é o controle do dinheiro, nada melhor do que contar com quem realmente entende do assunto: o gestor financeiro.  

Conhecido hoje em dia também pela sigla CFO (Chief Financial Officer), ele é o profissional responsável por fornecer ao proprietário e executivos uma visão ampla sobre a saúde financeira do negócio. Afinal, conforme lembra Scott Gerber, fundador e CEO da YEC, é ele quem vai estar ligado a questões como o controle do fluxo de caixa e a definição de estratégias para a captação de recursos e projeções de crescimento.

Quando contratar um gestor financeiro

Com a importância que o gestor financeiro assume dentro de uma empresa, o ideal é que ele esteja presente desde o início, para definir as ações que vão resultar em um crescimento mais eficiente. Quando essa não é uma alternativa, a dica de José Manuel García López, especialista em comportamento organizacional e professor da Universidad del Istmo, no México, é prestar atenção aos sinais da rotina de trabalho para saber qual a hora certa de contratar um executivo para ficar responsável pelo setor.

Gestor financeiros analisando documentos.
Gestor financeiro é o profissional responsável por controlar os recursos da empresa e ajudar o negócio a crescer. Foto: iStock, Getty Images

O principal deles surge quando o diretor do negócio não conta mais com tempo suficiente para dar a atenção necessária às suas funções específicas. Afinal, cuidar das finanças exige tempo e dedicação e os custos de uma gestão realizada de maneira errada cedo ou tarde aparecem nos resultados.

Outra alternativa é contar com um consultor externo, que realize trabalhos pontuais para a empresa. Nesse caso, López orienta que é necessário fazer as contas e avaliar se os valores, quando somados, não são ainda mais altos do que o salário de um gestor permanente.

O perfil do gestor financeiro ideal

Definir as características que um CFO depende também do modo de atuação de cada empresa. Ou seja, é importante que o gestor financeiro conte com experiência no modelo de negócio em que vai ser inserido, para que compreenda a sua lógica de mercado.

“Além disso, procure por outras qualidade que os candidatos podem oferecer. Por exemplo, se o seu negócio precisa de angariação de capital nos próximos 12 meses, é ideal que o seu candidato tenha experiência na área ou em uma rede de investidores”, exemplifica Gerber.

López também aconselha que se analise não apenas a formação e atuações anteriores do profissional, mas ainda características ligadas à sua personalidade, como caráter e capacidade de liderança. Afinal, alguns requisitos podem não ser essenciais, mas são desejáveis para uma experiência mais completa.

Ao escolher a pessoa certa, os resultados são a otimização de recursos, o controle minucioso das despesas e uma visão estratégica para realizar investimentos com o dinheiro excedente e projetar o futuro da empresa, Não é à toa que, em muitos casos, ele conhece o negócio ainda melhor do que o próprio diretor.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.