Planejamento financeiro é condição para o sucesso da empresa

Deixar um comentário

Ao concretizar a intenção de abrir uma empresa, é natural que o empreendedor projete lucros e veja o sucesso como única alternativa para a empreitada. Na prática, porém, nem tudo funciona conforme o esperado. Sem um planejamento financeiro criterioso, pode ser difícil alcançar o tão almejado lucro. Entenda o que precisa ser considerado na hora de planejar.

Planejamento financeiro requer qualificação

Antes de se aventurar no ramo do empreendedorismo, o futuro empresário precisa investir em qualificação e capacitação para tornar viável a execução de suas ideias. É o que defende o contador Vicente Sevilha, autor do livro Assim nasce uma empresa. Para ele, a preparação vem em primeiro lugar.

Além de técnicas de administração, Sevilha defende que é preciso estar habituado a conceitos de gestão. “O empresário terá que dominar e conhecer vários conceitos financeiros, como fluxo de caixa, que define como o caixa da empresa vai se comportar no futuro, e previsão orçamentária, que demonstra que recebimentos e despesas existirão”, aponta ele.

planejamento financeiro
A preparação vem em primeiro lugar quando o assunto é abrir o próprio negócio, planejamento é fundamental. Foto: iStock, Getty Images

Assim, o planejamento financeiro – se bem efetuado – permite descobrir quando é necessário buscar recursos (como financiamentos) ou realizar investimentos (como aquisição de máquinas melhores). Para o sucesso da empresa, o conteúdo deve ser realista ao máximo, sem esconder fatos ou ser otimista demais..

Princípios de finanças devem ser considerados

Ao executar o planejamento financeiro, o professor universitário da UFMG Handerson Sales lembra que o empresário precisa levar em conta três princípios de finanças capazes de garantir que os resultados sejam atingidos com saúde econômica e financeira. São eles:

Princípio do investimento: deve-se investir em ativos e projetos que ofereçam um retorno maior do que a menor taxa aceitável de corte

Princípio do financiamento: deve-se escolher um modelo de financiamento que maximize o valor dos investimentos feitos

Princípio dos dividendos: caso não haja investimentos para cobrir a chamada taxa de pedágio, os recursos devem ser devolvidos.

Com esses princípios respeitados, o especialista em administração financeira argumenta que os orçamentos do fluxo de caixa tornam-se mais factíveis em todos os segmentos, possibilitando a sobrevivência saudável da empresa.

Como fazer o planejamento financeiro ideal

Deixando a parte técnica e conceitual de lado, vamos partir para a prática. Afinal, quais critérios devem ser levados em conta no momento de executar um planejamento financeiro?

Calendário

Um dos principais critérios é conhecer as datas das principais movimentações financeiras. Mantenha um registro atualizado das datas de despesas e recebimentos, adequando a previsão orçamentária a essa realidade.

Ciclo operacional

Você deve conhecer e calcular todo o processo, desde a fabricação até o recebimento de um produto ou de um serviço. Organize-se para cobrir os gastos com cada etapa (compra, produção, estoque, venda e recebimento) enquanto o dinheiro não entra.

Preço ideal

No momento de calcular o preço ideal, seja o mais objetivo e racional possível. Considere custo de produção, expectativa de lucro, participação dos sócios, aluguel e comissões por vendas, por exemplo.

Retorno sobre o investimento

Se você quiser crescer e expandir a empresa, não pode se contentar com o lucro inicial. O planejamento financeiro é fundamental. Tenha sempre em mente estratégias para tornar a operação mais rentável, analisando indicadores como o retorno sobre investimento (ROI), o fluxo de caixa e a margem de lucro de cada produto.

Comentários

  1. Carlos S dice:

    Sem dúvida, o planejamento financeiro garante vida longa ao negócio.

[optin-monster-shortcode id="oldu8yivcf-post" tipoevento="after_post"]