Quando adotar o preço baixo para enfrentar a desaceleração

Deixar um comentário

A desaceleração da economia no mundo já foi mais intensa, mas a cautela ao empreender deve ser mantida até a estabilização do mercado. Mas qual a melhor alternativa para se prevenir diante desses cenários de crise? Muitos empreendedores optam por aumentar valores, mas uma boa opção pode ser o oposto: o preço baixo. Descubra por quê.

Preço baixo para driblar a crise

Em um cenário de crise econômica, o empreendedor se depara com a diminuição das vendas em seu negócio. Com a baixa procura, se define pelo que parece óbvio: aumentar os preços. Mas nem sempre essa é a decisão correta.

A elevação do preço tende a ser uma solução de curto prazo para a recuperação imediata do capital perdido. O problema é que a procura pelo produto tende a diminuir.

preço baixo
Estratégia de aumentar preços diante de crise econômica é comum, mas nem sempre é a melhor alternativa. Foto: iStock, Getty Images

Ao optar por baixar os preços, o empreendedor se vê diante de um dilema: muitos consumidores relacionam preços mais altos com produtos de qualidade. Mas nem sempre funciona assim, ainda mais se o consumidor conhece a sua marca.

Faça o seguinte raciocínio: se, por um lado, a empresa diminui a margem de lucro sobre o produto, o valor acaba sendo compensado diante da quantidade vendida.

Outras medidas além do preço baixo

Além do preço baixo, você pode tomar outras medidas para enfrentar o período de desaceleração econômica. Veja abaixo cinco delas e saiba como colocá-las em prática no seu negócio.

Reduza gastos

Não basta apenas optar pelo preço baixo nos seus produtos, pois a redução também deve atingir seus gastos. Vale a pena analisar cuidadosamente sua situação de caixa e buscar alternativas para reduzir custos. Renegociar contratos com fornecedores e diminuir o consumo de água e luz são alternativas interessantes.

Aproveite os talentos da sua empresa

O corte de pessoal nem sempre é uma boa alternativa para momentos difíceis. Enfrentar os gastos é importante, mas pense bem antes de reduzir sua equipe. Nessas horas, vale o esforço para manter no grupo os grandes talentos, que podem ajudar com conceitos e estratégias inovadoras. Outra boa dica é investir em capacitação do seu pessoal, para que estejam preparados para lidar com situações adversas.

Busque ideias inovadoras

Diversificar o portfólio pode ajudar você a sair de uma situação ruim. Muitas vezes, é em meio a crise que empreendedores criativos conseguem se destacar. Uma ideia inovadora, que pretende atingir novos mercados, é uma boa alternativa. Mas atenção: não arrisque demais, pois a instabilidade do mercado e da economia podem atrapalhar.

Mantenha o capital seguro

Manter o capital de giro seguro é muito importante para sua empresa, pois tanto em caso de recuperação, ou ainda se a situação se agravar, você terá um dinheiro na reserva. Caso você se planeje e consiga de fato manter um pouco na conta, você estará menos sujeito a sofrer com imprevistos.

Evite financiamentos

Recorrer a financiamentos deve ser a última alternativa para enfrentar a crise. A busca por injetar dinheiro de fora costuma se transformar em dor de cabeça a médio e longo prazo. Os juros altos comprometem o orçamento, atrapalhando quando você sair dessa situação.

Gostou de saber mais sobre preço baixo e como essa medida pode ser útil para seus negócios? Além da redução de gastos, você também deve tentar manter sua equipe e reter os principais talentos, e evitar financiamentos que comprometam o caixa. Gostou dessas dicas? Então, compartilhe esse texto nas redes sociais e deixe um comentário.