Rapidez na tomada de decisão é desafio para empreendedores

Deixar um comentário

Na condição de pequeno empresário e dono do próprio negócio, é provável que recaia sobre você a responsabilidade pela tomada de decisão na maioria das situações. Com tantos elementos para administrar – relações com clientes, fornecedores e parceiros –, encontrar a melhor solução para cada problema tende a ser um desafio recorrente.

Diante dessa dificuldade, vale a pena conhecer técnicas que permitem analisar diferentes cenários rapidamente e otimizar os recursos em busca dos melhores resultados. Continue a leitura e veja como colocar isso em prática.

Tomada de decisão exige análise rápida

Magnus Carlsen é um norueguês de 23 anos. Aos 13, ele já pertencia ao primeiro escalão mundial de enxadristas. Aos 19, tornou-se o mais jovem jogador a alcançar o topo do ranking mundial.

Carslen é um menino prodígio. Entre os jogadores de xadrez, ficou conhecido por conseguir analisar e estudar as possíveis consequências de hipotéticos vinte lances à frente da jogada atual. Tudo isso em poucos segundos, no intervalo entre uma jogada e outra.

Você não precisa ser um Magnus Carlsen – o enxadrista é capaz de desafiar (e vencer) dezenas de adversários em partidas simultâneas – para ter sucesso nos negócios, mas a missão de enfrentar diversos problemas ao mesmo tempo, buscando soluções rápidas, diz muito sobre a tarefa de um empreendedor no dia a dia.

Carlsen faz, no tabuleiro, o que você precisa fazer no escritório da sua empresa: encontrar a solução para diversos problemas diferentes no menor tempo possível. Mas qual o segredo para ter sucesso nas escolhas?

tomada de decisao
Tomar decisões rapidamente exige conhecimento e análise rápida das causas e consequências. Foto: iStock, Getty Images

Conhecimento é fundamental para tomada de decisão

Para a consultora empresarial Barbara Pachter, o principal fator para acertar na tomada de decisão é o conhecimento. “Em primeiro lugar, é preciso identificar o problema ou a oportunidade de forma bastante específica. O que exatamente está ocorrendo?”, sugere. Isso significa avaliar as causas e efeitos das indefinições que chegaram à sua mesa.

A partir daí, deve-se criar um panorama com todas as opções, avaliando pontos positivos e negativos. Basicamente, o processo é composto por quatro etapas:

  1. Conhecer o problema
  1. Identificar as alternativas
  1. Avaliar cada opção, comparando prós e contras, e estabelecer notas para todas
  1. Escolher a maior nota

É por esse motivo – a influência do conhecimento para as decisões acertadas – que profissionais experientes conseguem agilizar a tomada de decisão, agindo praticamente por instinto. Depois de muitos anos interpretando causas e consequências, fica mais fácil e rápido escolher o melhor caminho.

Além disso, Barbara acrescenta que o comprometimento com a decisão tomada também influencia muito no resultado final. “O segredo para tomar boas decisões é saber exatamente o que você espera com a alternativa que será escolhida”, explica. Isso porque, ao assumir as próprias expectativas, surge a necessidade de trabalhar com afinco para que as metas sejam alcançadas.

Por fim, vale lembrar que especialistas em coaching podem ajudá-lo a aperfeiçoar sua capacidade de tomada de decisão. Se você perde muito tempo nesse processo e costuma lutar com a indecisão, talvez seja o caso de recorrer a um profissional do ramo.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Matérias relacionadas

Conheça o Microcrédito Produtivo Orientado e saiba como acessar essa linha de crédito

Entenda os benefícios do planejamento tributário para o seu negócio

Empréstimo para startup é um bom negócio? Confira alternativas