Aprenda a gerir o nível de ansiedade da sua equipe

Deixar um comentário

Muitas pessoas enxergam a ansiedade como uma característica ruim. E de fato ela é, mas só se não for dosada e equilibrada.

É comum encontramos empresas que possuam atividades de serviços ou vendas divulgadas no mercado exclusivamente por meio de suas equipes comercias. Essas empresas, que optam por esse modelo de prospecção, depositam em seus vendedores toda a responsabilidade da atração de novos negócios, geração de demanda e, muitas vezes, fidelização de seus clientes.

Em teoria, o profissional de vendas é preparado para lidar com a pressão. Por ser uma pessoa comum, no entanto, ele acaba reagindo como tal e sua exposição constante a um ambiente de tensão pode causar descontentamento e, com o tempo, levar à queda na produtividade.

Em muitos casos, porém, a pressão excessiva é uma consequência direta de lideranças desastrosas ou de empresários não preparados para gerenciar um profissional de vendas.

Foto: Creative Commons
Foto: Creative Commons

Você tem avaliado seus métodos de gerenciamento?

Em momentos em que atingir uma meta parece um objetivo distante, os profissionais de vendas acabam reagindo de forma desequilibrada e descontrolada, deixando claro o quão frágil tem sido a liderança exercida sobre eles. Afinal, estes profissionais sabem da responsabilidade que possuem e certamente já se pressionam o bastante por isso.

É fundamental que os gestores tenham métodos de cobrança eficientemente equilibrados, caso contrário, o resultado ficará ainda mais comprometido.

Um vendedor psicologicamente abalado, imerso em pressão e sem direcionamento estratégico, perde totalmente suas chances de reverter um quadro de resultados ruins. Não sendo guiado adequadamente, esse cenário tende a piorar em um efeito cascata, até chegar a um ponto em que a ansiedade terá mais espaço que a clareza de pensamentos.

Como ser um líder proativo nestes casos?

  1. Ofereça apoio à sua equipe: Pergunte se há algo que você possa fazer para ajudar na retomada do caminho ascendente;
  2. Demonstre entender o cenário: Uma vez verificado que os resultados ruins não são consequências de “corpo mole” da equipe, deixe claro seu entendimento sobre o momento delicado e os motive, com confiança, a solucionar os problemas;
  3. Ofereça novas alternativas: O líder é responsável por oferecer soluções onde outras pessoas já não as enxergam. Mostre ao seu time novos pontos de vista, permitindo assim que seus funcionários vejam as oportunidades disponíveis onde as mentes atordoadas não enxergavam mais;
  4. Separe os problemas por partes: É comum que em momentos de ansiedade elevada, as equipes tratem os vários problemas como apenas um enorme problemão. É preciso tratar as variáveis individualmente, listando todos os pontos e fatores que os estejam impedindo de chegar ao resultado. Ajude-os a numerar por prioridade, assim será mais fácil solucioná-los um a um.

O caminho para a obtenção do resultado está diretamente ligado ao modo como as equipes são gerenciadas. Dessa forma, é fundamental manter continuamente a busca por métodos de liderança mais humanos e eficazes. Saber filtrar a ansiedade do seu time e mantê-lo equilibrado é uma virtude essencial do líder de hoje.