Como diminuir a rotatividade de funcionários na sua empresa em 3 passos

Deixar um comentário

A alta rotatividade de funcionários pode se transformar em um problema crônico se não receber a devida atenção dos empresários. Neste artigo, você vai entender como a alternância frequente de colaboradores pode afetar a sua empresa e vai conhecer algumas opções para driblar essa dificuldade. Boa leitura!

Rotatividade de funcionários pode gerar prejuízos

Você investe tempo e dinheiro no processo de recrutamento, analisa candidatos e compara currículos até, finalmente, escolher o melhor profissional para a vaga em questão. Depois de introduzi-lo aos processos da empresa, é preciso treiná-lo e desenvolver suas habilidades para que possa alcançar o índice de produtividade esperado.

Trata-se de um processo longo e gradativo: se você pular etapas, corre o risco de impactar negativamente o desempenho do colaborador. Isso acontece, por exemplo, quando o funcionário ignora as peculiaridades de operação da empresa, tem pouca experiência na função ou não reconhece a importância da sua atividade para o sucesso da companhia.

Agora imagine que, depois de passar por todas essas etapas de forma metódica e calculada, o funcionário peça demissão sem ter completado seis meses de trabalho. Voltamos à estaca zero e é preciso repetir o processo com um candidato diferente.

Conseguiu entender como a alta rotatividade de funcionários interfere nos resultados da sua empresa? Além de desperdiçar tempo, você gasta dinheiro à toa e mobiliza esforços coletivos em torno de alguém que não trará resultados. Em outras palavras: você treina o colaborador para a concorrência, e não para sua empresa.

E esse não é o único problema: a rotatividade também pode implicar em queda na confiança dos clientes (já que é preciso lidar com um funcionário diferente todos os meses), redução da produtividade (pois o novo colaborador pode demorar para alcançar o mesmo desempenho) e instabilidade na cultura organizacional (pois é difícil confiar em uma empresa na qual ninguém permanece por um tempo considerável).

como diminuir a rotatividade de funcionários
Assistência médica é o benefício mais valorizado pelos profissionais brasileiros, segundo pesquisa da agência Catho. Foto: iStock, Getty Images

Como diminuir a rotatividade de funcionários

A única maneira de reduzir a rotatividade na sua empresa é investir na retenção de talentos. Melhorar os salários, certo? Nem sempre. Uma pesquisa anual, realizada em todo território nacional pela Catho, uma das maiores agências de recursos humanos do país, revelou que a insatisfação com o salário é apenas o quarto motivo mais comum para quem pede demissão. Confira a lista:

Recebi proposta de trabalho melhor: 34,5%

Não estava satisfeito com as atividades que desenvolvia: 9,3%

Vontade de mudar de carreira/área de atuação: 8,9%

Não estava satisfeito com o salário: 8,9%

Com base nesses dados, apresentamos, a seguir, três alternativas para que você consiga reter os talentos da sua empresa. Confira:

1. Crie um plano de carreira

Dificilmente um profissional talentoso, qualificado e criativo gostará de permanecer muito tempo no mesmo cargo. Uma proposta de trabalho melhor, apontada como o principal fator para as demissões, pode significar uma vaga com plano de carreira e oportunidades de crescimento, por exemplo.

2. Melhore a oferta de benefícios

A Catho perguntou aos entrevistados quais benefícios eles mais valorizam no momento de considerar uma oferta de emprego. O resultado foi o seguinte:

Assistência médica

Participação nos lucros

Vale alimentação

Vale refeição

Bonificação por desempenho

Utilize essas informações para criar o plano de benefícios da sua empresa e trabalhe para melhorá-lo, considerando sempre o perfil dos seus colaboradores.

3. Garanta um ambiente de trabalho atrativo

Para reter os profissionais mais competentes, é preciso estimulá-los. E é aí que entra o valor de um bom ambiente de trabalho: o colaborador precisa se sentir importante para a companhia e se identificar com a organização.

As pequenas empresas podem sair em vantagem nesse aspecto, pois a distância entre a equipe e os diretores é menor, o que facilita a interação e o feedback. Quando os funcionários participam mais das decisões estratégicas, a transparência e a sensação de pertencimento aumentam.

Por fim, não custa lembrar que um ambiente de trabalho espaçoso, limpo, climatizado, silencioso e ergonômico pode ser um grande atrativo para quem valoriza a qualidade de vida. Fique atento ao conforto e invista para melhorá-lo.

equipe motivada

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.