Como organizar uma entrevista de emprego e escolher o melhor candidato

Deixar um comentário

Ao contrário do que muitos gestores pensam, uma entrevista de emprego deve ser planejada pelo empregador. Apenas marcar uma conversa e analisar o currículo do candidato pode funcionar em alguns casos, mas, quanto mais você adaptar o processo seletivo às necessidades da vaga, maiores as chances de contratar a pessoa certa.

Ao escolher entre as possíveis combinações de entrevistas, dinâmicas e testes, o principal cuidado é tentar entender qual abordagem pode funcionar melhor para o perfil de profissional que você espera contratar.

Entrevista de emprego
O modelo ideal de entrevista de emprego depende do perfil de profissional desejado. Foto: iStock, Getty Images

Como se preparar para a entrevista de emprego

Antes que a empresa anuncie que conta com uma vaga em aberto, o recomendável é buscar a descrição mais completa possível sobre o perfil desejado. Quanto mais detalhes sobre as competências necessárias, mais difícil profissionais que não se ajustam à vaga se candidatarem.

O que muitas vezes se esquece é de pensar em perguntas e dinâmicas que possam ajudar a entender como o candidato se relaciona com os valores que são próprios da empresa e também com os objetivos que ele teria que desenvolver enquanto colaborador.

Ou seja, é preciso inserir questionamentos em que o possível contratado mostre traços do seu perfil comportamental, exponha suas pretensões para o futuro e demonstre interesse em conhecer melhor a empresa.

Com atenção a detalhes como esses e alguns currículos já em mãos, é hora de definir que modelo de entrevista de emprego pode ter mais eficiência para identificar o entrevistado ideal.

O que avaliar na entrevista de emprego

Conforme explica Juliet Bombassaro, diretora da Zeit Recursos Humanos, atualmente o que não falta são tipos de entrevistas que podem ser utilizadas como parte do processo seletivo de uma empresa. Mas a que costuma trazer os melhores resultados é a comportamental com foco nas competências.

“Nesse modelo de entrevista, são utilizadas perguntas situacionais, baseadas em experiências que o candidato teve em empresas anteriores”, conta Juliet. Por exemplo, se é necessário analisar como o candidato se comporta em uma situação de tomada de decisões, o ideal é fazer perguntas como:

  • Qual foi a decisão mais assertiva que você já tomou?
  • E a mais difícil?
  • Como você se saiu nessa experiência?

Mas tudo depende, é claro, do tipo de vaga a ser ocupada. Para uma posição comercial ou de vendas, uma entrevista coletiva ou dinâmica pode funcionar melhor para analisar como os candidatos se comportam em frente a outras pessoas.

Já para uma vaga da área financeira da empresa, ensina Juliet, pode ser mais interessante uma entrevista individual e a aplicação de um teste, que ajude a compreender, na prática, as experiências do candidato.

Depois, com base em todas as respostas e informações coletadas ao longo do processo seletivo, é possível avaliar qual candidato mais se destacou e está pronto para trazer os melhores resultados naquele momento específico da empresa – ou em um projeto a longo prazo, caso esse seja o objetivo da contratação.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.