Gestão de pessoas criativas: como manter talentos na sua empresa

Deixar um comentário

Toda empresa tem que aquele funcionário com grande potencial, mas que está sempre ameaçando trocar de emprego. Manter trabalhadores criativos produtivos na organização depende de uma gestão de pessoas adequada – o que passa por dar mais autonomia e propor desafios interessantes a eles.

Para Celia Spangher, diretora de Gestão do Talento da Maxim Consultores Associados, a gestão de pessoas é um um dos maiores desafios das organizações. “Reter os talentos, desenvolvê-los adequadamente e proporcionar resultados é um processo contínuo e assim deve ser tratado”, diz.

gestão de pessoas
Oferecer autonomia e desafios constantes são boas práticas de gestão de pessoas para manter funcionários motivados. Foto: iStock, Getty Images

Segundo ela, um engano comum cometido por empresários é acreditar que reter talentos depende apenas da remuneração. “Isso é uma ilusão. Claro que todos querem ser remunerados de forma justa, mas reter talentos tem mais a ver com autonomia e propósito do que com remuneração a propriamente dita”, afirma.

Ela explica que pessoas criativas e questionadoras precisam de espaço para desenvolver seus talentos. “Quanto mais espaço e autonomia for dado, maior a resposta do talento. Claro que sempre dentro dos limites do negócio e foco no cliente”, completa.

O Prof. Gretz, palestrante da área de recursos humanos, acrescenta que outro elemento fundamental para manter pessoas criativas na empresa é oferecer desafios a elas. “O que mais motiva o ser humano é o desafio”, diz.

Gestão de pessoas deve partir da liderança

Segundo Gretz, engana-se quem acredita que, quando um funcionário deseja trocar de ares, nada pode ser feito. Pelo contrário: ele aponta que é dever da liderança da empresa fornecer condições para que o empregado criativo permaneça na organização.

“Isso não está ligado à pessoa, está ligado ao gestor. Sempre que nós imaginarmos que queremos uma postura diferenciada das pessoas, em termos motivacionais, de criatividade ou que ele continue dentro da empresa, temos que olhar quem faz a gestão”, afirma Gretz.

Ele ressalta que os gestores de uma empresa precisam ser treinados para melhor lidar com a gestão de pessoas, especialmente em relação aos funcionários mais criativos. “Temos que preparar as lideranças apropriadas para criar esse ambiente para que as pessoas se sintam sempre desafiadas”, diz.

Outro fator importante para motivar os funcionários é o reconhecimento do trabalho positivo. “A pessoa é contratada por suas habilidades, mas ela cresce na empresa pelas suas atitudes. Ela precisa ter o incentivo. Quando está fazendo a coisa certa, o superior tem que observar, tem que elogiar, reconhecer, tem que dar tempo. Porque se a pessoa faz alguma coisa e não é percebida pelo superior, se desmotiva”, diz Gretz.

Por outro lado, Gretz aponta que a gestão de pessoas dentro de uma empresa pode ser prejudicada por um perfil inadequado de liderança. “As lideranças se afastam, ficam na sala, têm até medo do subordinado, porque muitas vezes o funcionário sabe muitas coisas e ele é meio inseguro”, diz. “E quando a pessoa é meio insegura, começa a bloquear a criatividade e a iniciativa das pessoas, porque tem medo de perder o lugar”.