Saiba como criar uma política de reembolso para sua empresa

Deixar um comentário

Cultivar o bom relacionamento com os clientes é uma prática indispensável para alavancar os negócios de qualquer empresa, não importa o seu porte. Um dos itens essenciais para isso, e que gera a oportunidade de estreitar laços, é o investimento pelo empreendedor em uma política de reembolso.

Se organizada de maneira adequada, essa estratégia resulta em efeitos positivos para a empresa. Vale lembrar que o empreendimento depende dos clientes e, por isso, eles devem se sentir satisfeitos para demonstrar fidelidade à marca.

O problema é que, na hora de criar a política de reembolso, podem surgir algumas dúvidas. Para ajudar você empreendedor nessa tarefa, confira as dicas a seguir e cogite adotá-las em seu negócio.

6 dicas para organizar a política de reembolso

  1. Consulte a legislação

Cada país tem o próprio código de defesa do consumidor. Por isso, conhecer as obrigações da empresa em relação ao reembolso é fundamental. O ideal é contar com uma assessoria jurídica para que o empreendedor saiba como agir em todas as situações.

É importante também que a empresa saiba quando é obrigação devolver o dinheiro ao cliente e quais são os prazos máximos previstos para que isso seja feito.

Investir no reembolso, muitas vezes, pode ser mais vantajoso. Ou você irá preferir driblar a lei e arcar com multas onerosas?

  1. Planeje o reembolso

Uma vez que você conhece a legislação e sabe quais são os seus deveres, analise se vale a pena devolver o dinheiro mesmo em uma situação na qual não seja a sua obrigação. Lembre-se: ter um bom relacionamento com o cliente é essencial. Agindo dessa forma, fica mais fácil fidelizar e e atrair novos consumidores.

Em alguns casos, pode ser mais interessante para a sua empresa reembolsar como uma estratégia para não perder o cliente.

  1. Definir o processo de reembolso

Outro passo importante na hora de criar a política de reembolso é definir o processo e simular situações. Assim, você tem como se antecipar, conhecendo essa política como funcionará na prática. Para isso, refletir sobre algumas questões é o indicado.

Quem vai decidir se há reembolso? Quais canais de comunicação com o cliente serão utilizados para isso? Como considerar as formas de pagamento? Quais serão os prazos para devolução do dinheiro, atendendo ao tempo previsto na legislação?

Além dessa análise, considere a possibilidade de troca do produto quando o cliente desejar o reembolso. Tente chegar a um acordo, que pode sair mais barato para a empresa, mas não prejudique o consumidor. Você pode planejar a logística reversa, ou seja, como o cliente vai mandar o produto de volta para a loja.

  1. Integre os setores da empresa

Certifique-se de que todas as áreas da empresa conheçam a política de reembolso de forma detalhada. Para isso, é necessário integrar os setores, incluindo os departamentos financeiro, de vendas e de comunicação, por exemplo. Você pode promover treinamentos de equipe com o objetivo de fixar todas as etapas do processo.

  1. Tenha uma política clara para o cliente

Quanto mais restrita for a política de reembolso, mais deve ser investido na comunicação prévia ao consumidor. Essa é uma medida preventiva essencial. Caso o cliente tenha problemas com a compra de produtos ou serviços, pode se sentir lesado se o pedido for negado.

Agindo dessa forma, você tem como provar que ele foi comunicado previamente sobre a política da empresa.

  1. Mantenha o relacionamento

Esteja focado no relacionamento com o cliente que deseja ser reembolsado. Se é isso que ele quer, é porque não ficou satisfeito com o produto ou serviço adquirido e se arrependeu de ter efetuado a compra. Planeje ações com o objetivo de manter o cliente mesmo depois de enfrentar problemas do tipo.

Que tal seguir essas dicas para garantir o bom relacionamento com seus clientes? Não deixe de compartilhar esse artigo e aproveite para deixar seu comentário e debater sobre o tópico.