Saiba como fazer uma a avaliação de desempenho profissional

Deixar um comentário

Responda rápido: sua equipe de trabalho aprimorou a performance ao longo do último mês? De que forma e em que medida isso afetou os resultados da empresa? Se você não dispõe de instrumentos para avaliação de desempenho profissional dos funcionários, é provável que não consiga analisar esses critérios em profundidade.

Nos 20 anos em que ficou à frente da General Electric, Jack Welch dedicava 60% do seu tempo ao desenvolvimento dos recursos humanos. Para ele, montar a melhor equipe era indispensável para superar a concorrência e ser bem-sucedido. Nesse contexto, a avaliação de desempenho é uma importante alternativa para viabilizar o crescimento pessoal e coletivo da equipe. Mas como fazer isso?

como fazer uma avaliação de desempenho profissional
Estabelecer métricas e critérios objetivos é o primeiro passo para avaliar o desempenho da equipe. Foto: iStock, Getty Images

Quando recorrer à avaliação de desempenho profissional

Baseando-se no ano de fiscal da sua empresa, crie intervalos regulares para fazer a avaliação do desempenho profissional dos seus funcionários. Você pode – e deve – controlar o rendimento dos colaboradores no dia a dia, mas essa postura pode prejudicar a sua atuação como gestor, além de impedir uma análise abrangente da situação. Por isso, vale a pena estabelecer ciclos e identificar as tendências a partir deles.

Entre os motivos emergenciais que podem levar à avaliação do desempenho profissional dos funcionários, é possível citar:

– Volume de vendas estagnado ou em decadência

– Cartela de clientes sem novidades

– Faturamento abaixo do esperado

– Desperdício de recursos

– Dificuldade para alcançar as metas

– Falta de reconhecimento aos funcionários

– Imprecisão para determinar os destaques positivos e negativos da equipe

Vale lembrar que a avaliação de desempenho profissional fornece importantes informações para servir como base a programas de remuneração variável e de bonificação, pois fica mais fácil estabelecer metas factíveis e monitorar os resultados.

Qual o melhor método?

Não existe uma regra específica que determine a melhor maneira de medir o desempenho dos funcionários. A escolha vai depender da cultura da sua empresa e do tipo de serviço que você presta.

O ideal, porém, é apostar em critérios quantitativos e qualitativos para aferir o desempenho – não basta produzir mais, é preciso produzir melhor. Um exemplo: a retenção dos clientes é tão importante quanto o volume vendido; ou seja, mais do que um número absoluto, você precisa de um indicador de qualidade para saber se os resultados nesse quesito são positivos.

Para isso, o segredo é identificar os critérios mais importantes para o sucesso da sua organização, além da função de todos os funcionários dentro da empresa. Quando você descobrir o que cada um precisa fazer no dia a dia para que a companhia renda mais, produza melhor e desperdice menos recursos,será mais fácil avaliar o desempenho de forma individual, sem esquecer do contexto.

Nesse momento, pode valer a pena consultar um especialista em recursos humanos e ouvir o que os supervisores – que lidam com a equipe no dia a dia – têm a dizer. A opinião de terceiros tende a facilitar a sua tarefa, pois os compromissos diários costumam impor dificuldades para a avaliação interna.

Feedback potencializa resultados

Bob Dignen, autor do livro Communicating Across Cultures, em artigo publicado no portal da Cambridge University Press, explica que o feedback tem a função de fortalecer a equipe, mesmo que seja fundamentado em pontos negativos. “O feedback não é uma crítica pura e simples. É um ato de apoio que pretende lidar com o baixo desempenho de uma forma construtiva, a fim de melhorar a performance”, explica o autor.

Como gestor, sua missão é descobrir como lidar com cada funcionário de forma específica, para que não haja desgaste na relação. A decisão depende do perfil de cada pessoa: enquanto alguns profissionais ficam motivados diante das críticas, outros têm dificuldade para digeri-las, guardando rancor e tomando a avaliação como um ataque pessoal.

Essa situação nos leva a outro critério importante no momento de prestar o feedback: mais do que falar sobre o comportamento do colaborador, você precisa explicar como os resultados obtidos por ele afetaram a empresa, explicando o que pode ser feito para melhorar. Não se trata de uma crítica à pessoa, e sim de uma análise objetiva e impessoal.

Por fim, vale lembrar que, seja qual for o critério adotado para avaliar o desempenho dos seus funcionários, é fundamental que eles sejam transparentes. Melhorar o desempenho é um processo coletivo e requer engajamento de todos.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Matérias relacionadas

Programa de inclusão: saiba como aproveitar o potencial de pessoas com deficiência

Entenda as regras que a empresa deve seguir para firmar contrato de estágio

Entrevista de emprego: conheça 4 erros comuns que o recrutador deve evitar

Gestão de conflitos: saiba como melhorar o clima organizacional