Saiba escolher e dosar a música ambiente no escritório

Deixar um comentário

Em meio ao caos do escritório – com barulhos de teclas, telefones, conversas paralelas -, pode ser difícil se concentrar nas tarefas. Nessas horas, contar com música durante a jornada de trabalho é uma forma de mascarar os ruídos do local e, de quebra, aumentar a criatividade e a produtividade dos funcionários.

Conheça os benefícios da música no trabalho

– Acalma os ânimos em ambientes de muito estresse

– Ajuda a aumentar a produtividade

– Eleva capacidade de concentração

– Promove o bem-estar geral.

música
Escutar música no trabalho aumenta produtividade e concentração. Foto: iStock, Getty Images

Como escolher a música ambiente

A música ambiente foca nas características timbrais dos sons, criando uma espécie de “paisagem sonora”. Se você deseja incorporar as canções ao local de trabalho e não quer errar na escolha da trilha, opte pela melodias leves e calmas. Se preferir, crie a própria lista, incluindo as faixas preferidas e cantores ou bandas das quais mais gosta.

No entanto, para quem quer ouvir melodias aleatoriamente, sintonizar em uma estação de rádio que privilegia esse estilo é a opção ideal. Para quem usa apps e sites de streaming, uma opção interessante é o Spotify, que oferece trilhas para cada tipo de situação.

Ouvir música no trabalho aumenta produtividade

Diversos estudos comprovam que escutar música no trabalho tem um efeito positivo. Segundo uma pesquisa feita em 2012 pela professora de terapia musical na Universidade de Miami, Teresa Lesiuk, ouvir canções no trabalho pode melhorar a produtividade.

O estudo foi feito com profissionais do setor de tecnologia e constatou que, geralmente, aqueles que são acompanhados por uma trilha sonora terminam as tarefas mais rápido. Além disso, os funcionários têm a capacidade de analisar melhor as opções a sua frente.

Portanto, incentivar que os funcionários escutem canções durante o trabalho pode ser benéfico no final do mês, somando produtividade e bom humor na empresa.

Nem sempre a música funciona

Há ambientes de trabalho que precisam de maior cautela na escolha da música. Uma loja, por exemplo, deve ter atenção para que o som não seja agressivo para a clientela. O heavy metal serve para uma loja de discos, mas não para uma perfumaria. Da mesma forma, colaboradores em contato direto com o público não devem usar fones de ouvido. Nesse caso, em vez de aumentar a produtividade e o bem-estar do funcionário, a canção atrapalha a venda.

E aí, gostou das dicas para usar a música como ferramenta de produtividade no trabalho? Compartilhe!