Saiba o que é mapa de risco e entenda a sua importância no negócio

Deixar um comentário

Oferecer segurança e boas condições de trabalho aos colaboradores é fundamental em qualquer empresa. Embora não se possa garantir que o ambiente esteja totalmente livre de perigos, o empreendedor pode se planejar para prevenir acidentes a partir de uma representação gráfica. Entenda o que é mapa de risco e sua importância para o negócio.

O que é mapa de risco?

Item obrigatório no ambiente de trabalho, o mapa de risco tem a finalidade de alertar sobre os perigos presentes no local. Em sua elaboração, considera diferentes elementos capazes de causar doenças ou acidentes entre os colaboradores. Materiais, equipamentos, instalações, espaços, ritmo de trabalho são fatores que levados em conta.

A partir de uma análise desses fatores em cada setor da empresa e do diagnóstico, o instrumento é elaborado em forma de gráfico, agrupando todos os tipos de riscos à saúde. Esses, por sua vez, são classificados por grau e recebem diferentes cores, cada uma representando um agente.

o que é mapa de risco
Mapa de risco é uma ferramenta considerada fundamental para o ambiente de trabalho. Foto: iStock, Getty Images

Importância do mapa de risco

Saber o que é mapa de risco e criar uma versão para a empresa são atitudes essenciais para  conscientizar os colaboradores em relação aos perigos no trabalho. O instrumento também incentiva a troca de informações e divulga as medidas de prevenção que devem ser adotadas durante a jornada.

É por meio dele que os perigos no ambiente de trabalho podem ser bem analisados por quem transita nos espaços da empresa. Por isso, ele deve ficar afixado em um local visível, priorizando ambientes nos quais há um maior número de pessoas trabalhando.

Como se dá a classificação dos riscos

Para que os riscos no ambiente de trabalho possam ser bem identificados, o mapa é feito de acordo com uma simbologia padrão. Os perigos são classificados em círculos de três tamanhos, levando em conta a intensidade da presença deles em determinada área. Quanto maior a figura (o pequeno tem 2,5 cm, o médio 5cm e o grande 10cm), mais riscos existem no local.

As cores também são elementos de diferenciação dos riscos. Veja a seguir o que representa cada cor e confira alguns dos elementos que se encontram em cada tipo de risco.

Marrom: riscos biológicos. Inclui a presença de vírus, bactérias, fungos, parasitas.

Vermelho: riscos químicos. Poeiras, gases, vapores, produtos químicos.

Amarelo: riscos ergonômicos. Esforço físico, jornada de trabalho prolongada, repetitividade de movimentos, postura inadequada.

Azul: riscos de acidentes. Máquinas e equipamentos sem proteção, ferramentas, iluminação e armazenamento inadequados, eletricidade.

Verde: riscos físicos. Ruídos, vibrações, frio, calor, umidade.

Quem elabora o mapa de risco

O mapa de risco deve ser elaborado pela Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), que é responsável por identificar os riscos no ambiente de trabalho, segundo a Norma Regulamentadora nº 5 do Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com o texto legal, a ferramenta deve ser criada com a participação do maior número de funcionários possível, contando com a assessoria do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), onde houver. Mesmo que esse trabalho não seja feito em parceria, é preciso conter o nome da CIPA no documento.

Quando a empresa não possui CIPA ou SESMT, existe a possibilidade de contratar um profissional capacitado ou uma consultoria para a elaboração do documento.

O mapa de risco deve ser atualizado sempre que houver uma modificação no ambiente de trabalho, como a inclusão de novas máquinas, produtos ou forma de produção, por exemplo.

Se sua empresa ainda não conta com um mapa de risco, não deixe de elaborar essa ferramenta. Lembre-se: além de obrigatória, ela é fundamental para conscientizar os trabalhadores e incentivar medidas de prevenção.

Agora que já sabe o que é mapa de risco e conhece a sua importância, que tal seguir as dicas desse artigo no seu negócio? Compartilhe o texto com colegas e amigos. Aproveite para deixar um comentário na página e, assim, fomentar o debate.