Sistema administrativo empresarial: conheça as vantagens e veja como escolher

Deixar um comentário

Optar por um sistema administrativo para gerir a empresa pode trazer benefícios no médio e no longo prazo: do controle do fluxo de caixa ao relacionamento com os clientes, os processos tendem a ficar mais simples quando são automatizados. Mas é preciso atenção para fazer a escolha certa e não desperdiçar dinheiro.

Sistema administrativo permite automatizar processos

Para aprimorar a gestão da sua empresa, é preciso atenção a dois tipos de sistemas principais: o ERP (sigla em inglês para Planejamento de Recursos Empresariais) e o CRM (sigla em inglês para Gestão de Relacionamento com o Cliente):

Enterprise Resource Planning (ERP)

Falando de forma simplificada, o ERP ajuda a calcular quantos recursos (matéria-prima, insumos, etc.) são necessários para a execução das atividades da empresa em determinado período. Dessa forma, é possível controlar os custos e analisar o andamento dos projetos.

Customer Relationship Management (CRM)

Por outro lado, o CRM cumpre o papel de registrar todos os contatos da empresa com seus clientes. Esse sistema administrativo armazena informações como a última compra realizada e o volume comercializado ao longo de um determinado tempo, entre outros hábitos do consumidor. Por meio dele, é possível fortalecer o relacionamento com os clientes e avaliar o desempenho dos vendedores.

sistema administrativo para empresas
Possibilidade de customização é um dos principais critérios para escolher um sistema de gestão empresarial. Foto: iStock, Getty Images

Entre as vantagens de adotar sistemas administrativos para fazer a gestão da empresa, podemos citar:

– Facilitar o reconhecimento dos problemas

Automatizar processos

– Melhorar o planejamento do ciclo de vida dos produtos

Centralizar o controle e a gestão

– Evitar situação de calamidade operacional

– Permitir uma visão ampla da empresa

– Garantir a fluidez e a harmonia dos processos

– Reduzir custos e melhorar a produtividade

– Fortalecer a gestão com foco no longo prazo.

Como escolher o sistema administrativo ideal

Agora que você já está convencido da importância de adotar um sistema de gestão na sua empresa, chegou a hora de entender como escolher a melhor opção. Se você ignorar os principais critérios, correrá o risco de desperdiçar dinheiro ou de contratar um serviço que está aquém das suas necessidades.

De acordo com o consultor empresarial Jeremy Marsan, em artigo assinado no portal Fits Small Business, é fundamental encontrar um sistema que cumpra os requisitos desejados, sem, no entanto, adotar um processo complexo demais.

“Se o seu sistema for muito complicado, é provável que os seus funcionários rejeitem a inovação, sem abrir mão dos antigos métodos. Além disso, quanto mais completo for o sistema, mais caro ele será e de mais tempo você precisará para aprender a operá-lo”, argumenta.

Basicamente, sua tarefa consiste em avaliar os recursos técnicos dos quais precisa ao mesmo tempo em que compara o preço de cada sistema. Em outras palavras, a missão encontrar o melhor custo-benefício para a sua necessidade.

Uma das primeiras decisões diz respeito ao local em que o sistema será instalado. Se você não quiser ocupar memória interna, pode recorrer a sistemas armazenados na nuvem, o que poupa recursos e também pode permitir a assistência técnica remota – a disponibilidade de suporte é outro critério importante para escolher o sistema administrativo.

Em seguida, é preciso atenção aos quesitos de segurança. O sistema administrativo deve ser tão robusto quanto possível, apresentando o mínimo de vulnerabilidades. Além disso, deve oferecer recursos como backups periódicos e garantir o sigilo das informações.

Outro critério importante a ser analisado neste momento é a possibilidade de customização. Quanto mais adaptável o sistema for às necessidades da sua empresa, melhor, já que você não precisará pagar pelo que não usa e poderá trabalhar de forma simplificada.

O que nos leva ao último critério desta lista: vale a pena ficar atento à simplicidade e à facilidade de operação. Ninguém quer implantar um sistema complexo e de difícil aprendizagem, pois, como observamos antes, pode ter um efeito negativo entre os funcionários.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Matérias relacionadas

ProRadis desenvolve soluções para gestão de diagnósticos por imagem

Conheça as vantagens de contratar um jovem aprendiz

Google para pequenas empresas: saiba como utilizar as ferramentas a seu favor

Como conduzir o processo de gestão de mudança

E-commerce grátis: conheça as opções e descubra se vale a pena