Alimentação saudável: saiba como aproveitar a tendência

Deixar um comentário

Readequação alimentar, alimentos orgânicos, glúten e lactose: essas são apenas algumas das expressões que viraram moda no ramo alimentício. Com níveis alarmantes de obesidade – 61% dos latino-americanos apresentam índices de sobrepeso -, a busca por uma alimentação saudável virou tema de saúde pública.

Nesse contexto, cresce a demanda por serviços de qualidade capazes de adequar o cardápio às novas necessidades nutritivas de parte da população. Embora os números da obesidade sejam preocupantes para a saúde, representam uma boa oportunidade para quem está interessado em lucrar com o novo nicho de mercado.

Sobrepeso atinge mais da metade dos latino-americanos

Os dados são da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO): 23% da população adulta da América Latina é obesa, enquanto 61% está acima do peso. Associada a diversos problemas de saúde, como doenças cardiorrespiratórias e diabetes – principalmente quando aliada ao sedentarismo -, a obesidade tem motivado políticas públicas em nosso continente.

alimentação saudável
É preciso aproveitar a “onda” para definitivamente implantar bons e duráveis hábitos referentes à alimentação. Foto: iStock, Getty Images

No Chile, no México e na Costa Rica, por exemplo, são estudadas leis para limitar a publicidade de fast food dirigida a crianças. Da mesma forma, a preocupação com a etiquetagem nutricional e a redução nos níveis de sódio e gordura em alimentos industrializados também é uma tendência.

O ranking da obesidade entre adultos na América Latina, segundo a FAO, coloca os países da América Central na liderança:

1º São Cristóvão e Nevis (41%)

2º Belize e Bahamas (35%)

3º México e Barbados (33%)

4º Venezuela (31%)

5º Brasil (20%)

No Peru, a maior preocupação se dá com a alimentação saudável entre as crianças. Segundo dados da Conferência Internacional de Nutrição e Obesidade, o sobrepeso atinge 23% das crianças em idade escolar. Na capital, Lima, o número sobe para 25%.

Alimentação saudável impulsiona o mercado

Esse cenário acaba criando novas oportunidades de negócio para quem quer investir no ramo alimentício. No Brasil, por exemplo, de acordo com relatório divulgado pela consultoria Mintel, 66% da população afirma consumir frutas e vegetais diariamente. Entre a população mais velha, a preocupação com os hábitos saudáveis cresce: 27% das pessoas entre 45 e 54 anos afirmam adotar uma dieta completamente saudável, contra 20% dos jovens até 24 anos.

Outra pesquisa, realizada pela consultora Rizzo Franchise com empresários interessados no ramo do franchising, aponta que a alimentação continua sendo o setor de maior interesse dos futuros empreendedores: enquanto o ramo de fast food lidera com 29,98%, o mercado de alimentação saudável tem 22,82% da preferência dos entrevistados.

Opções de franquias voltadas à alimentação saudável

Não faltam alternativas para quem está interessado em ingressar no ramo. Selecionamos duas das principais:

Mundo Verde – www.mundoverde.com.br

Uma das maiores redes de alimentação saudável da América Latina, a Mundo Verde tem 24 anos de história e mais de 190 unidades espalhadas principalmente no Brasil. Segundo a empresa, são mais de 10 mil itens, como produtos orgânicos, integrais, funcionais e sem glúten, além de suplementos e complementos alimentares.

Salad Creations – www.saladcreations.com.br

Considerada segundo ela própria a maior rede de saladas do mundo, a Salad Creations teve início em 2004, na Flórida (EUA). A gama de produtos é composta por um cardápio com mais de 30 tipos de ingredientes, 3 tipos de folhas, 15 molhos diferentes e 12 tipos de proteínas, totalizando mais de 17 mil combinações diferentes.

Comentários

  1. ricardo.britto dice:

    Vi outra matéria aqui que falava sobre o crescimento das startups de comida caseira. Tenho visto muita empresa do tipo surgindo. Esta preocupação com uma alimentação mais saudável é uma tendência mesmo e tem gerado bons negócios.