Há 5 trimestres sem crescer: Como a recessão no Brasil afeta sua empresa

Deixar um comentário

Deu na Agência Brasil: Economia brasileira está há cinco trimestres sem crescer. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o órgão oficial que monitora o desempenho da economia e calcula a evolução do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, mostram um cenário de recessão no Brasil. No segundo trimestre de 2015, a soma das riquezas produzidas pelo país teve queda de 1,9% em relação ao período anterior, a maior queda desde o primeiro trimestre de 2009. Quando comparado ao mesmo período de 2014, a retração foi de 2,6%, a quinta seguida.

Tecnicamente, na visão de economistas, uma sequência de três trimestres com PIB em queda significa que a economia está em recessão. Em um momento como este, o que importa é: como isso afeta às pequenas e médias empresas. Ainda mais relevante: como driblar essa situação de crise e aproveitar as oportunidades que existam em momentos como estes.

moedas de 1 real e de 50 centavos
Economia brasileira em queda, com impacto sobre todos os setores, preocupa, mas demanda reação. Foto: Agência Brasil CC 3.0

Durante tempos de crise, ao contrário do que é possível imaginar, nem sempre os consumidores cortam um determinado gasto supérfluo. Muitos fazem justamente o contrário: eles preferem economizar nas compras de itens básicos para não precisar abrir mão de alguns luxos. Esse tipo de comportamento deve ser levado em conta pelas empresas que querem garantir as vendas em períodos conturbados da economia. Entenda como funciona o gasto com o básico e o supérfluo.

Ao mesmo tempo, se a economia não vai bem, é interessante promover esforços para descobrir como atrair clientes novos. Especialmente os que estão em condições e com disposição para gastos relacionados ao serviço ou produto que você oferece. José Renato Miranda, diretor da Consultoria de Impacto, explicou ao Destino Negócio que, para saber como atrair clientes, não existe fórmula mágica. Ele apresentou 5 dicas para atrair clientes em tempos de crise.

Para muitas empresas, porém, o momento pode ser de revisão interna de processos, de tática ou de estratégia. Otimizar o portfólio de produtos, reduzir estoque, reduzir a operação e renegociar dívidas estão entre as medidas para se sair bem nesse período.

Marketing e parcerias são frente que demandam mais precisão e assertividade. Continuar crescendo em uma conjuntura é possível.

Mais sobre recessão no Brasil