Como selecionar os conteúdos que vão para o blog da sua empresa

Deixar um comentário

Hoje em dia, ter uma presença digital forte é pré-requisito para qualquer negócio, por menor que ele seja. Com as ferramentas e possibilidades que a internet oferece, ficou mais fácil interagir e estar em contato com o público. Mas, para a maioria das empresas, o sucesso esbarra na produção e seleção dos conteúdos publicados.

Afinal, não basta estar presente, é preciso oferecer qualidade e ser relevante para quem consome a informação. Esse é um dos grandes segredos do marketing digital.

A importância de produzir conteúdos na internet

Estar presente na internet significa ficar visível ao público, mostrar seu produto e ser lembrado. Mas já passou o tempo em que bastava criar um site e esperar que o cliente se interessasse.

conteúdos
A falta de atualização é um dos principais problemas dos blogs corporativos. Foto: iStock, Getty Images

Também não se trata mais de apenas fazer propaganda e dizer o quanto o seu produto é melhor do que o do concorrente. Com o chamado marketing de conteúdo, o importante é gerar engajamento.

Ou seja, atrair o consumidor a partir de informações de qualidade, que possam fazer a diferença e ajudá-lo, ao mesmo tempo que ele se identifica com a marca. Em resumo, trata-se de transformar o seu conhecimento especializado em um elo.

“Assim, o cliente se mantém informado sobre determinado tema ao mesmo tempo que consome o seu produto, permanece mais tempo no seu site e cria laços com o seu negócio”, explica a jornalista Gisele Santos, editora de conteúdo do Grupo Plan Marketing.

O que levar em conta ao selecionar os conteúdos

Para quem deseja criar um blog que leva a marca da empresa, o primeiro passo é ter em mente que o leitor não quer apenas ver conteúdos que estão relacionados aos seus produtos. Não faça da sua página apenas uma vitrine.

Gisele demonstra com um exemplo prático: se você vende fraldas infantis, que tal criar um espaço com dicas para mães e gestantes? Pode ser desde os cuidados com a alimentação do bebê até como garantir um sono mais tranquilo.

“É uma forma de atrelar o produto a um conteúdo que seja relevante para quem o consome”, destaca a jornalista. Isso significa que também não adianta forçar a barra e tentar associar aquilo que você vende com um tema que parece não se encaixar naturalmente.

Pense no seu blog como uma referência para os problemas que o seu público costuma ter no dia a dia. É a partir desse ponto de vista que a produção ganha sentido.

Mas não adianta começar o projeto de uma página do seu negócio e logo abandonar a produção de conteúdo, com atualizações que acontecem irregularmente e com pouca frequência. Para Gisele, esse é o erro mais comum – e o mais grave – que as empresas costumam cometer.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.

Matérias relacionadas:

Pequenas empresas à frente em ações de marketing de conteúdo

Marketing de conteúdo pode ajudar na divulgação de seu negócio

Produção de conteúdo: como criar relevância para o seu marketing digital

Content marketing: produza conteúdo próprio para atrair e fidelizar clientes