Como usar o Google Analytics: tutorial básico para começar

Deixar um comentário

Ferramenta gratuita do Google para mensurar dados de websites, o Google Analytics se transformou na plataforma de análise mais utilizada do mundo. E a boa notícia é que não é preciso ser especialista em programação para descobrir como usar o Google Analytics e melhorar a performance no ambiente virtual.

Conforme explica Daniel Santos, gerente da Goobec, agência parceira oficial do Google para cursos de Google Analytics, a ferramenta permite que as empresas entendam o comportamento dos usuários e otimizem o site institucional de olho nesses dados. Confira, a seguir, algumas dicas para dar os primeiros passos na plataforma.

como usar o Google Analytics
Descobrir as páginas mais acessadas do seu site é uma das funcionalidades do Google Analytics. Foto: iStock, Getty Images

Como usar o Google Analytics

O cadastro no site é simples. Tudo que você precisa fazer é acessar o site do serviço e seguir os passos para criar a sua conta. Nessa etapa, você deve informar o nome da conta, URL do site, país, fuso horário e categoria do setor.

Em seguida, é necessário inserir o código de monitoramento fornecido pelo Google Analytics no seu website. “A maioria das ferramentas de criação de sites ou plataformas de e-commerce já possuem um campo onde o proprietário pode inserir a tag”, explica Santos. “Se a plataforma utilizada não tiver esse recurso, já é um sinal de que está ultrapassada.”

Para solucionar esse problema, uma dica é inserir o código no cabeçalho do seu site, já que essa linha de programação se repete em todas as páginas, conforme exige a plataforma do Google.

Depois disso, a ferramenta exibirá os dados com o intervalo máximo de 24 horas. A partir daí, é possível acessar o Google Analytics e acompanhar os relatórios configurando o intervalo de tempo – ou ao vivo.

E há uma ampla gama de informações à disposição. “Através do Google Analytics, é possível mensurar dados como número de visitas, média de páginas acessadas, páginas mais acessadas, tempo de permanência no site, origens de tráfego e mensuração de metas (como uma venda ou um formulário preenchido)”, exemplifica Santos.

Atenção às métricas principais

Na condição de iniciante, você precisa estar atento às seguintes métricas, destacadas pelo gerente da Goobec:

  • Visualizações de página: número de vezes em que as páginas foram visualizadas
  • Sessões: número de visitas ao site, já que uma sessão pode conter mais de uma visualização de página
  • Usuários: número de pessoas que acessaram o site, já que um usuário pode ter realizado mais de uma sessão
  • Páginas/sessão: média de páginas visualizadas por sessão
  • Duração média da sessão: tempo médio em que o usuário ficou no site
  • Taxa de rejeição: percentual de sessões em que o usuário acessou apenas uma página do site

Se você ficar de olho nessas métricas, já conseguirá entender e mensurar o desempenho do seu site. Mas tão importante quanto entender como o usuário se comporta é descobrir de onde ele veio. Para isso, a dica é seguir o caminho Aquisição > Todo o tráfego > Origem/Mídia, que compara o desempenho das diferentes origens de tráfego para o site.

Dessa forma, você consegue analisar a origem dos acessos e direcionar os investimentos. Por exemplo: se a maioria dos seus usuários chega ao site por meio dos links nas redes sociais, talvez valha a pena manter a estratégia de social media e dar atenção a outras formas de captação, a fim de potencializar o investimento.

Por fim, o especialista orienta que, apesar de contar com tutoriais para facilitar sua utilização (confira aqui), aprender como usar o Google Analytics pode ser um desafio árduo para quem pretende analisar sites muito extensos. A dica, nesse caso, é recorrer a especialistas em otimização de websites, pelo menos para orientação inicial.

Se as dicas de Google Analytics foram úteis para você, compartilhe esse artigo nas redes sociais e traga seus amigos, colegas e seguidores para a discussão. Em caso de dúvidas a respeito do assunto, deixe um comentário.

Matérias relacionadas:

Google para pequenas empresas: saiba como utilizar as ferramentas a seu favor

Veja 5 ferramentas do Google para otimizar a gestão de sua empresa

Google lança botão de compra fácil para seus anúncios

Saiba como o Google Meu Negócio pode melhorar os resultados de sua empresa

Alphabet: Confira três análises sobre as mudanças do Google