Confira 4 dicas para melhorar a taxa de abertura de e-mail marketing

Deixar um comentário

Apesar de muitos o consideraram obsoleto, o e-mail marketing ainda é uma técnica de marketing digital eficaz. Mas ele só vai trazer resultados para a sua empresa se for construído com sabedoria, visando, em primeiro lugar, uma boa taxa de abertura, o primeiro passo para a conversão.

Para garantir o sucesso nessa métrica, o primeiro ponto de atenção é o título. Uma pesquisa da Convince & Convert, empresa americana de consultoria em markting digital, apontou que 33% das pessoas decidem abrir um e-mail baseados somente nessa única linha. Mas uma boa mensagem deve atentar para outros aspectos além do título, como veremos a seguir.

taxa de abertura
Conteúdo de qualidade e títulos atrativos ajudam a garantir eficácia do e-mail marketing. Foto: iStock, Getty Images

Por que monitorar a taxa de abertura dos e-mails

Antes de saber como assegurar uma boa taxa de abertura dos e-mails, é importante criar uma rotina de monitoramento das métricas, para depois checar com precisão se as medidas adotadas estão dando resultado.

“Acompanhar os clientes pode aumentar a taxa de conversão. Há diversas métricas e tipos de relatórios disponíveis para verificar a eficácia dos e-mails:  taxa de abertura, taxa de crescimento da lista, taxa de cliques, taxa de descadastros e o impacto no site”, explica a professora Graziela Hansen, da Universidade de Santa Cruz do Sul, no Brasil.

A taxa de abertura, segundo ela, nada mais é que o número de pessoas que abriram a mensagem, dividido pelo número de pessoas que recebeu. “É uma métrica muito importante para indicar a qualidade do assunto escolhido para o e-mail e o horário de envio. Quando há um baixo crescimento, é preciso investir em estratégias para aumentar a efetividade das mensagens eletrônicas”, frisa a docente.

Veja como aumentar a taxa de abertura

  1. Construa um mailing

Comprar uma lista de contatos fechada para o envio de e-mail marketing é uma prática muito adotada, mas não recomendada por Graziela. “A maioria dessas listas não traz uma garantia de que o público-alvo será realmente alcançado”, justifica.

“Uma opção para o aumento da base é promover ações para o cadastro voluntário dos clientes. Ao se cadastrar, o cliente ou potencial cliente demonstra interesse, simpatia e afinidade pela empresa ou produto, facilitando a ação de compra e interação”, assegura a professora.

  1. Use a criatividade dos e-mails

“Ao abrir a caixa de e-mail, as pessoas recebem diversas mensagens de publicidade. Para que a sua se diferencie, é preciso ter estratégias criativas na hora de montar uma campanha”, sugere Graziela. Ela recomenda que, sempre que possível, o e-mail seja personalizado e esteja de acordo com o perfil do cliente.

  1. Título atraente

Como falamos antes, o título é o que, muitas vezes, convence o usuário a abrir a mensagem. Graziela dá a dica: “O assunto da mensagem deve ser curto e atrair a curiosidade. Para isso, o título não deve ultrapassar os 50 caracteres. Usar a criatividade é fundamental.”

  1. Conteúdo de qualidade

“O público também é atraído pela qualidade do conteúdo presente nos textos. Pode ser pela maneira bem-humorada com que o texto é escrito, pelas informações contidas ou pelo interesse por promoções específicas”, explica Graziela.

“Textos muito longos não são atrativos. O texto deve ir direto ao ponto para não ‘cansar’ o leitor. É relevante, também, que o Call to Action (CTA) – botão que leva o consumidor à ação de compra – esteja bem visível e logo no início da mensagem”, acrescenta.

  1. Invista no mobile

“Atualmente os e-mails são lidos em celulares ou tablets. Assim, é necessária a otimização da mensagem para mobile. Para direcionar o público à venda, é importante que sejam criadas estratégias claras, que visam resultados em níveis de engajamento”, conclui a professora.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Comentários

  1. Carlos S dice:

    Acho que o grande problema é um mailing desatualizado... Eu acabo recebendo muito email marketing que jogo fora, porque simplesmente não me interessa. Aliás, geralmente são listas para as quais não me inscrevi. Para mim isso é uma invasão parecida com a do telemarketing.