Conheça os desafios para implantar uma ideia inovadora

Deixar um comentário

Transformar uma ideia inovadora em um negócio rentável. Para quem começa uma empresa, esse é o grande desafio. O problema é que nem sempre é tão fácil assim desenvolver um conceito diferente, que agregue algo novo ao mercado. Ou, em outros casos, que reinvente aquilo que já existe.

Mas, afinal, como saber o que é inovador quando o assunto é o empreendedorismo? Para a jornalista Alice Salvo Sosnowski, fundadora do blog O Pulo do Gato, a resposta está em resolver um problema pelo qual alguém esteja disposto a pagar. Muito simples, mas, na prática, isso pode ser bem mais complicado.

ideia inovadora
Avaliar a viabilidade da ideia é parte do processo de conseguir bons resultados. Foto: iStock, Getty Images

Como consolidar uma ideia inovadora

Lançar algo novo é difícil, não tem jeito. Se repetir fórmulas antigas oferece a segurança daquilo que já deu certo, inovar às vezes é como dar um tiro no escuro, sem garantias do que poderá acontecer.

Mas há maneiras de diminuir o risco. O primeiro passo é avaliar o mercado e entender que soluções ele oferece para o problema que você busca resolver. Ou seja, o que é possível somar para conquistar o público.

Mas de nada adianta uma boa ideia, cheia de criatividade, se ela não pode sair do papel e ser executada. Isso significa avaliar custos, fazer projeções de lucro e entender como os clientes reagiriam diante da oferta.

Difícil imaginar? A sugestão de Alice é transformar a sua proposta em protótipo e ver o que acontece. “Veja os feedbacks e seja rápido para corrigir os erros”, aconselha. Com os primeiros resultados em mãos, já dá para ter uma ideia do que é possível esperar.

Emoções podem influenciar ideia inovadora

Emoções podem influenciar no processo de criação de uma ideia inovadora. É o que aponta o estudo realizado pelo administrador Fabiano Mauri durante o seu mestrado no centro de ensino brasileiro Ibmec. Ao longo de dois anos, ele entrevistou um grupo seleto de pessoas, entre profissionais das indústrias naval, de telecomunicações e farmacêutica.

Na pesquisa, ele avaliou como sentimentos de raiva, medo, tristeza e alegria são capazes de estimular – ou provocar o efeito contrário – na criação de ideias inovadoras que são aplicadas dentro de empresas.

“A partir de uma pesquisa qualitativa, conseguimos analisar o que cada uma das emoções tem de relevante na concepção de uma inovação”, conta Mauri.

Com base nas informações, que dividiram os entrevistados entre desenvolvedores e usuários de inovação, ele sugere que é possível dar às empresas uma base de quais emoções vale a pena estimular no processo de desenvolvimento de um projeto.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.

Matérias relacionadas:

Confira dicas para tirar uma ideia inovadora do papel

Banco de ideias ajuda empreendedor a tirar startup do papel

Saiba como vender ideia para um investidor anjo

Descubra como transformar sua ideia de negócio em lucro

Confira 5 ideias para montar uma pequena empresa com baixo investimento