Descubra como usar os comparadores de preços a favor de sua empresa

Deixar um comentário

Qualquer pessoa que se preocupe com o próprio dinheiro vai, antes de realizar uma compra, pesquisar o produto com o menor valor no mercado. Com a internet, esse percurso entre consumidor e vendedores foi facilitado através dos comparadores de preços, que jogam na tela do usuário uma série de opções de lojas para uma mesma mercadoria.

Mas se as opções são muitas, como usar os comparadores de preços a favor da sua empresa? Para isso, existe uma série de cuidados que você deve tomar na tentativa de se manter competitivo para o internauta que utilizar essas ferramentas. Confira abaixo algumas das principais (e simples) medidas indicadas.

comparadores-de-preço
Comparadores de preços podem ajudar a conquistar e a fidelizar clientes. Foto: iStock, Getty Images

Dicas para usar os comparadores de preços a seu favor

– A primeira regra é cadastrar o produto dentro da categoria correta (e das subcategorias, quando existirem). Não adianta nada ter um tênis muito procurado à venda e com um desconto muito bom se ele for colocado dentro da categoria destinada a computadores, por exemplo. Você precisará de muita sorte para que uma pessoa interessada na compra de um produto de informática se dê conta de que o preço do tênis é realmente muito bom e acabe mudando o foco do negócio que pretende fazer;

– A segunda regra, tão importante quando a primeira, é cadastrar o produto com uma nomenclatura bem específica nos comparadores de preços. Se você quer vender um tênis e cadastra-o apenas com o nome “calçado” vai ver seu produto concorrer com sapatos, chinelos, sandálias… Agora, se colocar que o tênis é da marca X e do modelo Y, que vem em determinada cor e numeração, vai ficar mais fácil para o usuário interessado em comprar o produto encontrar a sua loja;

– Em terceiro, quanto mais informações a pessoa encontrar sobre o produto nos comparadores, mais satisfeita ela vai ficar com você. Por isso, aproveite os campos específicos para descrever a mercadoria de forma detalhada, com o máximo de dados possível;

– Se uma imagem vale mais do que mil palavras, uma mercadoria à venda chama muito mais atenção com foto do que uma sem. Por isso, capriche nas imagens do produto que você quer vender e cadastre nos comparadores de preços mais de uma opção para que o mesmo possa ser visto por vários ângulos;

– Não se esqueça também de manter seus dados sempre atualizados. Se o cliente clicar em um produto e for até sua loja e somente então descobrir que o produto não está mais disponível ou que o preço mudou, você certamente perderá um cliente;

– Por fim, para fazer com que os comparadores de preços atuem a seu favor é muito importante que você seja competitivo nos valores que pratica. Dê descontos, veja formas de oferecer o frete de forma gratuita, pense em promoções. Não adianta nada ter o melhor atendimento, a entrega mais rápida e um pós-vendas excepcional se o seu preço não for bom. O usuário vai sempre procurar o produto mais barato e só vai aceitar pagar mais se não sentir segurança para finalizar a compra com o campeão de preço baixo.

Fique de olho na concorrência para ver de que forma se comportam em relação a produtos iguais disponibilizados nesse tipo de ferramenta. Se todos os itens comentados acima forem tratados de forma similar e mesmo assim você não vende, enquanto o concorrente bate todas as metas, é hora de reavaliar tudo.

Comparadores de preços ajudam a conquistar cliente

Aliado a tudo isso, também vai contar demais (a favor ou contra) a reputação que você vai conseguir junto a seus clientes. Lojas bem avaliadas pelo público e, consequentemente, por empresas certificadoras, acabam passando mais segurança para novos usuários. Quem não conhece sua empresa pode se interessar por comprar seu produto se notar que outros clientes e usuários confiam em você.

Comentários

  1. Carlos S dice:

    Poxa, não sabia que deveria tomar todo este cuidado. Gostei das dicas, me ajudaram!