Entenda por que jovens talentos preferem trabalhar em startups

Deixar um comentário

Formar-se na faculdade, conseguir uma especialização e tentar uma vaga em uma grande multinacional. Talvez essa aspiração profissional faça sentido para você, mas a maioria dos jovens talentos está seguindo outro rumo. Atraída pela cultura organizacional mais flexível do que a das grandes companhias, a Geração Y prefere as startups.

Jovens talentos dão preferência às pequenas empresas

Um estudo conduzido pela PayScale e Millennial Branding com mais de 500 mil americanos com idades entre 19 e 29 anos – que engloba a chamada Geração Y – descobriu que a maioria dos jovens talentos não é atraída pelas grandes empresas. Pelo contrário:

– A maioria (47%) dos entrevistados trabalha para empresas com menos de 100 funcionários

– 30% dos entrevistados trabalham para companhias de médio porte, que possuem entre 100 e 1,5 mil empregados

– Apenas 23% dos entrevistados trabalham para grandes empresas, cujo número de colaboradores é superior a 1,5 mil.

“Essa pesquisa confirma que a Geração Y é um grupo de empreendedores com grande aptidão em redes sociais, que prefere liberdade e flexibilidade em detrimento da rotina corporativa das grandes companhias”, afirmou Dan Schawbel, fundador da Millennial Branding, no press release associado à pesquisa.

o que atrai jovens talentos
Ambiente menos formal e rotina dinâmica estão entre as razões para a preferência da geração Y por startups. Foto: iStock, Getty Images

Cultura organizacional está entre as explicações

Entre as possíveis razões para a preferência dos jovens pelas startups, é possível citar:

Falta de paciência

Conhecida pelo dinamismo característico, a Geração Y cresceu acostumada à instantaneidade da internet, o que pode ajudar a explicar a falta de paciência para o crescimento demorado e gradativo inerente às grandes corporações.

Rotina flexível

Em artigo publicado no blog do LinkedIn, o consultor de carreiras Nishant Bhajaria demonstra a importância de uma rotina flexível para os jovens talentos: “Um estudo de 2012 com trabalhadores desta faixa etária descobriu que a Geração Y está propensa a sacrificar parte do salário em troca de folgas prolongadas e da possibilidade de trabalhar fora do escritório. Na minha experiência, as pequenas empresas tendem a ser muito mais flexíveis nesse sentido”.

Menos burocacia

A burocracia atrelada às grandes corporações tende a ser um impeditivo para os jovens talentos, interessados na praticidade. “Companhias de alto porte frequentemente são divididas por hierarquias e nichos. Toda boa ideia precisa de inúmeras aprovações de gerentes de nível médio para seguir adiante. Antes de um projeto ver a luz do dia, boa parte da novidade é drenada e o impacto diminuído”, afirma Bhajaria.

Voz ativa

Participar ativamente das decisões estratégicas, entender os rumos da empresa e colaborar com as decisões: é isso que almejam os jovens talentos. Mais do que trabalhar especificamente em uma área, alheio ao que acontece ao redor, o trabalhador da Geração Y quer fazer parte do todo, atuando em harmonia com os responsáveis diretos pelo sucesso da organização. Essa característica, como se sabe, tem muito mais a ver com as startups do que com as grandes companhias.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus amigos nas redes sociais.

Matérias relacionadas

Descubra como atrair talentos pelo Linkedin

Alimentação saudável: saiba como aproveitar a tendência

Periscope e Snapchat: 5 reflexões sobre live streaming

Aposentado empreendedor: veja 6 ideias de negócio depois de se aposentar