Ganha-ganha: veja por que a venda consignada oferece pouco risco

Deixar um comentário

Imagine a seguinte situação: você quer vender um novo produto em seu estabelecimento, mas tem dúvidas quanto à aceitação de seu público. Para não arriscar muito, você decide contatar um fornecedor que permite manter o produto na loja e pagar apenas pelo que for vendido, devolvendo o possível excedente sem custos. Eis a venda consignada, uma negociação em que as duas partes saem ganhando.

Negociação de venda consignada

Se nos imaginarmos do outro lado, ou seja, no papel do fornecedor, também é fácil enxergar as vantagens. Apesar de depender da competência de quem vai vender para lucrar com o acordo, seu produto terá uma maior exposição no mercado.

venda consignada
Venda consignada traz vantagens tanto para fornecedores quanto para varejistas. Foto: iStock, Getty Images

Há ainda a venda consignada B2C (business to consumer, ou negócio para consumidor), em que o cliente final compra o produto e o que não consumir é devolvido ao fornecedor sem custos.

Seja qual for o caso, geralmente o acordo é formalizado por meio de um contrato entre as duas partes. Acertada a negociação, a quantidade de itens, data de entrega e de devolução, comissão e outros detalhes sobre a venda e o pagamento vão para o papel.

Os termos dependerão de cada caso, conforme o que for melhor para os dois lados. Mas, geralmente, é fixado um preço pelo fornecedor e o lojista ou vendedor estipula aos seus clientes o preço que achar mais conveniente. O mais comum é que os produtos sejam cedidos por um mês, mas esse prazo pode variar de acordo com a negociação.

As vantagens da consignação

A venda consignada traz muitas vantagens, tanto para quem fornece quanto para o vendedor direto. Veja abaixo alguns dos principais benefícios dessa parceria e saiba porque optar por ela.

Para quem coloca seus produtos em consignação

  • Chance de aumentar as vendas dos produtos
  • Coloca os produtos em visibilidade no mercado e amplia o alcance da marca

Para o vendedor direto

  • Diminuição de custos com manutenção e reposição de estoque
  • Maior opção de produtos em seu catálogo
  • Preço repassado ao fornecedor acertado previamente
  • Menor risco nas vendas

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.

Matérias relacionadas:

Entenda o que são transações B2B e como elas podem ajudar o seu negócio

Estilos de negociação: descubra como melhorar a sua capacidade argumentativa

Pagamento a prazo: como negociar com seus fornecedores

Confira 6 dicas para melhorar o ciclo de venda do seu negócio