Loja virtual grátis: conheça as possibilidades e limitações

Deixar um comentário

Com o crescimento do e-commerce ao redor do mundo e a acelerada inclusão digital, quem não estiver sempre se atualizando corre o risco de ser superado pela concorrência. A boa notícia é que não é preciso investir toneladas de dinheiro para começar a vender no ambiente digital: apesar das limitações, uma loja virtual grátis pode ser a solução para quem está iniciando no ramo.

Para incentivá-lo a desbravar o mundo virtual e ajudá-lo a implantar um sistema de comércio eletrônico, reunimos números do setor, descobrimos as restrições típicas de uma loja virtual grátis – principalmente no que diz respeito às suas funcionalidades – e listamos algumas opções consolidadas no mercado. Confira.

loja virtual grátis
Utilizar um sistema gratuito de e-commerce é uma possibilidade para quem não tem muito dinheiro para investir. Foto: iStock, Getty Images

Nunca se vendeu tanto pela internet

Em 2014, foram comercializados mais de US$ 1,4 trilhão no ambiente virtual ao redor do mundo. O número representa um crescimento de 19% em relação a 2013. Segundo a eMarketer, empresa especializada em pesquisas no setor, a tendência indica crescimento de dois dígitos para os próximos anos.

A explicação para esse fenômeno está na confiança dos consumidores e vendedores em relação à tecnologia, nas vantagens de praticidade do comércio online e, claro, no crescimento do número de internautas: em 2015, o número de usuários ao redor do mundo deve superar os três bilhões.

Loja virtual grátis tem leque limitado de funcionalidades

Antes de optar por uma loja virtual grátis, é preciso considerar suas desvantagens em relação às plataformas pagas. Em alguns casos, pode ser mais rápido, simples e seguro pagar pelo serviço. Confira, abaixo, os aspectos a serem considerados.

Suporte e desenvolvimento

Um dos principais problemas de adotar as plataformas de código aberto é a falta de apoio técnico para o desenvolvimento do projeto. Na maioria das vezes, é preciso fazer tudo por própria conta – inclusive solucionar possíveis problemas. Nesse caso, se você não for um programador, precisará contratar alguém para executar o serviço ou confiar na ajuda dos fóruns de discussão.

Segurança

Ao optar por uma loja virtual grátis, as garantias de segurança podem não ser as mesmas de uma plataforma paga. Em alguns casos, o código aberto significa um risco a mais para a confidencialidade das informações e para o sucesso das transações.

Personalização limitada

Com uma plataforma grátis de e-commerce, você precisará escolher entre uma série de templates oferecidos pelo site, mas, via de regra, não poderá personalizá-los em todos seus aspectos. Se a customização original não é o seu foco, talvez esse critério não tenha tanta importância.

3 opções de lojas virtuais gratuitas

Se você está disposto a aderir às lojas online gratuitas mesmo com as possíveis desvantagens citadas, é preciso analisar as dezenas de opções oferecidas e entender suas diferenças. Selecionamos três das mais famosas para orientar essa pesquisa:

Magento Community Edition

Trata-se da líder entre as plataformas de e-commece. O sistema oferece uma grande variedade de temas e aplicativos para aperfeiçoar a experiência do consumidor e do vendedor. Não há suporte técnico: é preciso recorrer aos fóruns para solucionar problemas. Mais de 200 mil sites utilizam a plataforma.

OpenCart

A OpenCart se diferencia pelo grande número de usuários fidelizados e engajados com a causa: o fórum recebe atualizações constantes. O sistema oferece mais de 20 formas de pagamento e reúne milhares de temas à disposição dos usuários.

osCommerce

O osCommerce é uma das primeiras plataformas de comércio virtual. Há mais de 7 mil aplicativos para personalizar o sistema de acordo com suas necessidades. Utilizada por mais de 13 mil sites, a plataforma conta com 280 mil membros cadastrados no fórum, que tem mais de 1,5 milhão de postagens.

Agora que você já conhece algumas das opções e está inteirado das principais desvantagens de uma loja virtual grátis, é hora de analisar o mercado em busca da plataforma que mais se adequa ao seu perfil.

Pode ser o momento, também, de entrar em contato com algum programador ou empresa especializada, a fim de descobrir se os sistemas de código aberto são realmente a melhor alternativa para suas necessidades.