Modelos de apresentação: o que não pode faltar no seu pitch

Deixar um comentário

Você sabe o que é um pitch? Trata-se de uma apresentação breve, cujo objetivo é demonstrar e validar um modelo de negócio para potenciais investidores. Ou seja, essa é a hora de você “vender” sua ideia. Mas você sabe como escolher modelos de apresentação capazes de convencer esses possíveis parceiros?

Não existe uma fórmula mágica, mas é preciso ter alguns cuidados. Em artigo publicado no seu próprio site, Guy Kawasaki, conselheiro da Apple e autor de diversos livros, dá algumas dicas. Segundo ele, bons modelos de apresentação, independentemente do objetivo, devem obedecer a três pontos fundamentais.

Modelos de apresentação
Uma apresentação da empresa não deve ultrapassar 20 minutos e nem conter mais de 10 slides. Foto: iStock, Getty Images

As regras do 10/20/30

A primeira regra criada por Kawasaki é não ultrapassar a marca de dez slides. Em uma apresentação de PowerPoint, compreender e memorizar mais do que dez conceitos é uma tarefa complicada, inclusive para os investidores. Para o especialista, se você não for capaz de resumir seu negócio em até dez slides, provavelmente é porque não tem um modelo de negócio bem definido.

O próximo ponto de atenção diz respeito à duração da apresentação. O ideal é que você não leve mais do que 20 minutos no seu pitch. Considerando possíveis problemas técnicos para instalar o projetor, atrasos e pessoas saindo mais cedo, não espere mais do que isso para efetivamente apresentar a sua ideia.

Por último, os modelos de apresentação devem levar em conta a leitura e a apresentação visual dos slides. O tamanho de fonte ideal para esses casos deve ser a de 30 pontos. Além de facilitar a leitura à distância, vai reduzir a quantidade de texto que o slide terá. Assim, a tendência é que você fale naturalmente e não opte pela leitura, o que torna a apresentação mais agradável.

4 itens indispensáveis em modelos de apresentação

Como já dissemos, não há uma fórmula pronta – o que você vai colocar no seu modelo de apresentação depende das particularidades do negócio. Mas uma dica que funciona sempre é que, nos modelos de apresentação, menos é mais, pois excesso de informação mais atrapalha do que ajuda. Para ficar mais fácil saber o que é essencial, confira a lista abaixo.

1. Problema ou oportunidade

Aqui, você deve descrever o problema ou deficiência de mercado que seu negócio visa aliviar. Ou seja, é onde você vai demonstrar a solução que será oferecida para o cliente.

2. Valor da proposta

Como e por que a audiência vai acreditar em sua proposta de negócio? Deixe claro o motivo pelo qual os investidores devem acreditar na sua ideia.

3. Segredo ou diferencial

Descreva qual é seu segredo. O que você oferece a mais em relação aos concorrentes? A recomendação para esse slide é: menos texto e mais prática. Se você tem um protótipo, não pense duas vezes em demonstrá-lo.

4. Modelo de negócio

Fundamental para qualquer negócio, o modelo de negócio deve estar presente também no seu pitch. É preciso que os potenciais investidores compreendam que há um planejamento por trás da ideia.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.