Qual a diferença entre SEO e SEM?

Deixar um comentário

O marketing digital é um ecossistema complexo, com denominações que costumam ser ignoradas por quem não faz parte do meio. SEO e SEM são dois exemplos de siglas que provocam confusão mesmo entre quem se dedica ao assunto.

Para eliminar qualquer possibilidade de dúvida, vamos explicar, neste artigo, o que diferencia o SEO do SEM. Continue a leitura e aumente seu conhecimento sobre o universo online.

A diferença entre SEO e SEM

Embora os termos estejam relacionados entre si, engana-se quem pensa que SEO é um sinônimo de SEM. Vamos entender melhor?

SEO e SEM
Search Engine Marketing, ou SEM, é um conceito mais amplo que SEO. Foto: iStock, Getty Images

SEO

Search Engine Optimization, na sigla em inglês, é o conjunto de técnicas de programação e criação de conteúdo destinadas a otimizar os resultados de uma página nos motores de busca como Google, Bing e Yahoo!.

Quando alguém faz uma pesquisa no Google, por exemplo, o algoritmo do buscador varre a web em busca das páginas que se relacionem com o termo pesquisado. A missão é encontrar os endereços que melhor atendam ao desejo do usuário, entregando resultados tão relevantes quanto possível.

Para fazer isso, o algoritmo recorre a uma infinidade de critérios, que não são revelados pela companhia e podem apenas ser presumidos de acordo com os resultados. Geolocalização, idioma, quantidade de links externos e internos e tempo que o usuário passa na página são alguns dos fatores que, supõe-se, o Google leva em consideração.

Nesse sentido, aplicar técnicas de SEO significa estruturar o site e o seu conteúdo para alavancar a posição nas páginas de resultados do buscador. Bernardo Sartori, diretor de operações da Hub Comm, agência especializada em marketing digital, explica que o SEO merece atenção porque, quando bem estruturado, permite que um futuro cliente encontre sua empresa sem que você precise se esforçar ou pagar diretamente para isso.

SEM

Search Engine Marketing, na sigla em inglês, é um termo mais amplo do que SEO. Ele abrange todas as técnicas de marketing relacionadas aos buscadores. Justamente por isso, o SEO pode ser considerado uma modalidade de SEM.

Os links patrocinados, que talvez você conheça como Google Adwords, são o exemplo mais famoso de SEM. Por meio dessa ferramenta, o anunciante pode comprar palavras-chave, direcionando o marketing apenas para as pessoas que procuram por determinado assunto.

O grande benefício da estratégia é sua assertividade, já que você consegue encaminhar os recursos de publicidade para as pessoas que realmente apresentam interesse no seu produto.

Quem possui uma pizzaria em determinada cidade, por exemplo, pode comprar a palavra-chave “pizzaria em ‘nome da cidade’”, e só quem pesquisar por esse termo verá o anúncio. Em geral, o anunciante estipula um valor limite para o anúncio, e paga apenas quando o usuário clica no link.

SEO ou SEM?

Para finalizar, é importante lembrar que, para os especialistas, investir e dedicar tempo ao aprimoramento do SEO é mais rentável do que apostar em técnicas de SEM como links patrocinados. Isso porque o resultado orgânico é mais confiável e tende a gerar frutos no longo prazo, sem que você precise continuar pagando para receber acessos.

Se as dicas foram úteis, não esqueça de compartilhar o artigo com seus seguidores nas redes sociais. Caso haja alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe seu comentário abaixo e contribua com a troca de ideias.

Matérias relacionadas:

Veja 4 dicas de SEO para pequenas empresas

SEO ou Adwords? Descubra qual a melhor alternativa para a sua empresa

Para vender facilidades: negócio como plataforma para SEO

Link building: saiba o que é e como construir a estratégia

Alphabet: Confira três análises sobre as mudanças do Google