Como montar uma loja de móveis usados

Deixar um comentário

Quem nunca se viu em um momento em que precisa de um sofá ou uma mesa para equipar a casa? Mas será que esses móveis precisam ser novos? Seja para pagar mais barato ou pela procupação com sustentabilidade, muitas pessoas preferem adquirir itens de segunda mão, o que torna uma loja de móveis usados um negócio promissor.

Oportunidade de negócio

O número de pequenos negócios no comércio varejista de artigos usados cresceu 210% em apenas cinco anos no Brasil. Com esse resultado, a quantidade de micro e pequenas empresas passou de 3.691 para 11.469 entre 2007 e 2012, segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Essas empresas representam 95% de todo o segmento especializado na venda de artigos como roupas, acessórios, móveis, utensílios domésticos e eletrodomésticos.

loja de móveis usados
Abrir uma loja de móveis usados pode ser uma boa oportunidade. Foto: iStock, Getty Images

Dicas para montar uma loja de móveis usados

Está interessado em montar uma loja de móveis usados? Confira essas dicas essenciais e saiba no que você deve prestar atenção na hora de abrir seu negócio.

1. Localização

Normalmente, grandes lojas ou galpões em áreas periféricas aos centros comerciais das grandes cidades são os locais preferidos pelos empreendedores para abrir uma loja de móveis usados. Mas é importante lembrar que deve-se considerar na região a densidade populacional, o perfil dos consumidores locais, a concorrência e a distância das fontes de fornecimento.

Além disso, se você optar por abrir uma loja de móveis usados sustentável, é interessante investir em marketing para o público que se interessa por esse tema. A localização poderia ficar a menos de 400 metros de um ponto de ônibus, por exemplo, ou você poderia criar um estacionamento preferencial para clientes que tenham veículos movidos a combustíveis alternativos ou híbridos, além de estacionamento para bicicletas.

2. Estrutura

Segundo o Sebrae, uma loja de móveis usados requer uma área mínima de 100 m². O ideal é que haja possibilidade de ampliação conforme o desenvolvimento do negócio. Os ambientes podem ser divididos em área de atendimento, exposição de produtos, escritório e uma área destinada à limpeza e pequenos reparos dos móveis comercializados.

3. Equipe

Uma pequena loja de móveis usados pode funcionar com pouco pessoal. O ideal é que haja, além do empreendedor, um vendedor e um funcionário responsável por pequenos reparos nos móveis, para que eles sejam colocados à venda em perfeitas condições.

4. Matéria-prima

As principais matérias-primas são os próprios móveis a serem revendidos e o material (tintas, vernizes, finalizadores, pregos) para renovação de móveis.

5. Investimento

Segundo estimativas do Sebrae, o investimento inicial para esse tipo de negócio gira em torno de R$ 30 mil. A maior parte disso, R$ 20 mil, é em compra de produtos para o estoque inicial.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias. Não esqueça de compartilhar esse artigo com seus seguidores nas redes sociais.