Lista de material escolar: 5 dicas para lucrar com a volta às aulas

Deixar um comentário

O ciclo se repete todos os anos: depois das férias das crianças, é hora de pensar no período letivo e adquirir os artigos indicados pelas escolas. A lista de material escolar inclui mochilas, pastas, cadernos, lápis e canetas de diversos tipos. Enquanto os pais se esforçam para encontrar as melhores opções, você precisa trabalhar para aproveitar essa que talvez seja a melhor oportunidade do ano.

Neste artigo, vamos trazer uma análise do mercado das papelarias para que você consiga se diferenciar da concorrência. Continue a leitura e descubra quais são as cinco dicas essenciais para lucrar na volta às aulas.

Consumidores estão atentos aos preços

De acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (Abfiae), o material escolar deve ficar 10% mais caro em 2016. Além da inflação, o aumento dos custos com a mão de obra é indicado como um dos principais fatores para o ajuste nos preços.

Para os produtos importados, o golpe deve ser mais forte. A previsão é de que mochilas, lancheiras e estojos, que costumam vir do exterior, sofram um aumento de 20% a 30%. Nesse caso, a desvalorização do real perante o dólar é apontada como o principal culpado.

E os consumidores estão atentos a essa realidade. Segundo levantamento realizado pela Fecomércio RJ/Ipsos no fim de 2015, 89% dos brasileiros que afirmaram ter esse tipo de gasto irão pesquisar preços antes de realizar a compra. No ano passado, o índice era de 49%.

Além disso, o aumento dos preços já é sentido. Mais da metade dos entrevistados acredita que os preços estarão maiores do que os praticados em 2015, o que configura a maior sensação de aumento de custos dos últimos três anos.

Nesse cenário de crise econômica e corte de gastos, manter a competitividade para garantir os lucros é o grande desafio das papelarias. Concorda?

lista de material escolar
Com os consumidores pesquisando preços, é preciso criar uma estratégia de vendas. Foto: iStock, Getty Images

Como lucrar com a lista de material escolar

Para permitir que você mantenha a lucratividade esperada para o período, mesmo com os consumidores pesquisando preços e cortando gastos, selecionamos seis dicas valiosas. Confira:

1. Prepare-se com as listas divulgadas pelas escolas

Descubra quais são as escolas mais próximas à papelaria, quais possuem mais alunos na cidade e quais atraem famílias com a maior renda. Em seguida, entre em contato com as secretarias dessas escolas para solicitar a lista de material escolar exigida para cada uma das turmas.

Com essa informação em mãos, você consegue se preparar para atender à demanda exata dos seus clientes, e evita perder vendas pela ausência dos produtos no estoque.

2. Ofereça descontos para o kit completo

Coloque-se no lugar do pai que precisa comprar o material escolar de três filhos. Você vai à papelaria e é recebido com as boas-vindas do vendedor. Depois de informar a escola onde os filhos estudam, ele lhe apresenta um kit completo com os materiais solicitados pela instituição, com um desconto especial em virtude da quantidade. Você recusaria?

Para descobrir até que ponto você pode dar o desconto, a dica é utilizar a fórmula markup, que calcula o preço de venda dos produtos. Se você quiser ir além, pode montar mais de uma opção para cada lista. Uma alternativa para quem quer produtos de qualidade e outra para quem está atrás do melhor custo-benefício, por exemplo.

3. Aposte em produtos temáticos

Todo menino tem um super-herói favorito; toda menina tem uma preferência por determinado desenho animado. Fique de olho nas tendências e invista em produtos licenciados para atender ao desejo dos pequenos.

4. Invista na divulgação

Se você se preparou tanto, montou kits especiais para as escolas e lotou os estoques, a divulgação não pode ficar de fora. É possível apostar no marketing digital, de olho nos pais que pesquisam valores online e também investir em anúncios próximos às escolas. Se possível, tente firmar uma parceria com as secretarias. Um simples folder no balcão da recepção pode fazer a diferença.

5. Fique atento às datas

Por fim, é preciso lembrar que você precisa se manter atento às datas dos inícios das aulas, porque muitos pais deixam para comprar os produtos da lista de material escolar na última hora. Nesse caso, se você não tiver um bom planejamento, corre o risco de ficar sem estoque no ápice do movimento.

E aí, gostou da matéria? Então ajude a divulgar o artigo compartilhando o link com seus seguidores nas redes sociais. Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre o assunto, deixe um comentário abaixo e contribua com a troca de ideias.