Conheça o mAna, serviço de reparos de mulher para mulher

Deixar um comentário

Atualmente, cada vez mais mulheres ingressam no mundo do empreendedorismo e em outras áreas tradicionalmente com maior presença masculina. É o caso de Ana Luisa Monteiro, mineira de 26 anos que criou um serviço de reparo doméstico, o mAna. Desde agosto de 2015, ela desenvolve atividades de manutenção em residências – ideia que se tornou um negócio promissor para a empreendedora.

“Em junho, pedi a entrega de um botijão de gás e, ao chegar em casa, o entregador, que já tinha feito outras entregas, começou a fazer perguntas que me deixaram muito desconfortável. ‘Você está sozinha aqui?’ e ‘Cadê o menino que mora aqui?’ foram algumas delas”, lembra Ana.

Foi aí que ela teve a ideia de prestar o serviço de reparo apenas para mulheres. “Fiz uma postagem no meu Facebook oferecendo serviços de manutenção doméstica e bombou. Em 24 horas, havia mais de 1 mil compartilhamentos. A ideia era um bico, mas deu tão certo que virou empresa”, conta a empreendedora.

Quer saber mais sobre o serviço de reparo doméstico? Então siga com a leitura!

serviço de reparo da mAna
Restauração de porta feita pela mAna. Foto: Facebook, reprodução

mAna: serviço de reparo doméstico

Ana inovou ao ingressar em um mercado composto majoritariamente por homens. Hoje, ela faz visitas às clientes para realizar os serviços de manutenção. Segundo ela, o contato é feito pelo Facebook, Whatsapp ou telefone, e a primeira conversa serve para entender o problema da cliente.

Quando se trata de um serviço simples, o orçamento e o agendamento do atendimento são feitos rapidamente. Quando são atividades mais elaboradas, é marcada uma visita técnica para compreender qual é o problema e como é possível ajudar. Atualmente, os atendimentos ocorrem na cidade de São Paulo.

Aos poucos, o negócio cresce. “No começo, era só eu. Hoje, já tenho uma sócia, a Katherine Pavloski, atuando”, diz Ana. Em janeiro, será contratada a primeira funcionária da empresa. O negócio parece tão promissor que a empreendedora largou o emprego anterior, onde trabalhava como editora de vídeo, para focar na mAna.

Desafios do mercado

Como todo empreendimento, a criação de um negócio envolve desafios. De acordo com Ana, a empresa ainda não encontrou grandes dificuldades. Para ela, o maior desafio tem sido encontrar mulheres formadas na área – o que já está sendo superado.

“Estamos entrando em um campo ainda não muito conhecido, que é o de mulheres assumindo papéis importantes em obras e manutenções”, diz a empreendedora.

Ana finaliza explicando quais são as perspectivas para o futuro: “Crescer e empoderar! O intuito é crescer como empresa para, assim, empoderar mais mulheres nessa frente ainda tão dominada pelos homens”, garante.

E aí, o que você achou desse caso de sucesso? Agora, você pode se inspirar nas histórias de outros empreendedores para criar seu próprio negócio. Boa sorte!

Se você gostou das dicas, compartilhe com os amigos nas redes sociais. Não esqueça de deixar um comentário na página com dúvidas e sugestões.